Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Programa de Pós Graduação em Administração
Administração - Apresentação Administração - Informações Gerais Administração - Corpo Docente Administração - Núcleos de Pesquisa Administração - Perguntas Frequentes Administração - Links
Voltar para Página inicial
Áreas de Concentração
Mestrado Administração
Doutorado Administração
Disciplinas Administração
Processo Seletivo Administração
 Administração - Projetos Realizados
 Administração - Dissertações
Administração - Agenda e eventos programados
Administração - Gestão Sustentável
Administração - Boletim BISUS
Administração - Boletim on-line BASTA
Administração - Agenda de Eventos

Veja mais eventos

> Calendário Acadêmico
> Defesas da Semana
> Secretaria Acadêmica
> Bolsas de Estudo
> Expediente da Secretaria
> Biblioteca
Pós Graduação PUC-SP - Secretaria de Processamento de Dissertações e Teses

Relatório de Defesas em ADMINISTRAÇÃO
Período:
01/01/2007 a 31/12/2007
Quantidade de defesas: 46
Data: 28/11/2007
Autor (a): ADRIANO MUSSA
Título: A ADIÇÃO DO FATOR DE RISCO MOMENTO AO MODELO DOS TRÊS FATORES DE FAMA FRENCH, APLICADO AO MERCADO ACIONÁRIO BRASILEIRO
Orientador:
JOSE ODALIO DOS SANTOS (Orientador) [PUC-SP]
JOSE ROBERTO SECURATO [PUC-SP]
RUBENS FAMA [PUC-SP]
JOÃO CARLOS DOUAT (Suplente) [FGV/SP]
LEONARDO PAGANO (Suplente) [PUC-SP]
Resumo: O objetivo da presente dissertação é investigar a validade do modelo de precificação de ativos dos quatro fatores, no mercado acionário brasileiro. Este modelo é definido pela adição do fator de risco momento ao modelo dos três fatores de Fama e French. Desta forma, os quatro fatores são: o mercado, conforme indicado pelo CAPM; o tamanho da empresa, definido pelo valor de mercado do patrimônio líquido; o índice book-to-market ou B/M, definido pela relação entre o valor contábil e de mercado do patrimônio líquido; e o momento, definido pelo desempenho acumulado dos retornos das ações. A metodologia utilizada foi a mesma adotada por Fama e French (1993). Foram usadas as ações listadas na Bolsa de Valores do Estado de São Paulo - BOVESPA, no período de 1995 a 2007. Testou-se a significância de cada fator utilizando a estatística t de Student. A validade do modelo foi testada por meio da análise dos coeficientes de determinação ajustados, Adj. R2, das regressões temporais. Os resultados verificados apresentaram evidências de que o modelo dos quatro fatores é válido para o mercado acionário brasileiro, sendo superior ao modelo dos três fatores, e também ao CAPM, na explicação das variações dos retornos das ações da amostra. A relevância de cada fator de risco variou de acordo com as características das carteiras



Data: 20/06/2007
Autor (a): ARNALDO LUÍS COSTA MARION
Título: MÉTODOS DE ENSINO PARA CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO: UMA ANÁLISE DA APLICABILIDADE E EFICIÊNCIA DOS MÉTODOS
Orientador:
NEUSA MARIA BASTOS FERNANDES DOS SANTOS (Orientador) [PUC-SP]
ANTONIO VICO MAÑAS [PUC-SP]
SERGIO DE IUDICIBUS [PUC-SP]
ONESIMO DE OLIVEIRA CARDOSO (Suplente) [PUC-SP]
Resumo: É cada vez maior a cobrança por parte das organizações quanto ao processo de formação de futuros administradores que poderão exercer em pouco tempo, cargos de gerência e até diretoria. As empresas buscam reduzir seus investimentos em treinamento e formação, que, muitas vezes se estende por meses antes que o recém-chegado da universidade possa iniciar a produzir efetivamente. Para as empresas os recém-formados demonstram falhas, principalmente, nos aspectos comportamentais e na denominada “inteligência emocional”. Pautado nesse contexto o presente trabalho tem como objetivo identificar e avaliar os dez principais métodos de ensino para cursos de administração de empresas nas Instituições de Ensino Superior brasileiras. Devido ao importante papel que esses métodos de ensino desempenham no processo de ensino-aprendizagem avaliou-se sua fundamentação didática sob duas ópticas: dos princípios educacionais que o fundamentam e da potencialidade de desenvolvimento de competências gerenciais. Para isso foi investigada e integrada a este trabalho uma sólida fundamentação dos princípios educacionais andragógicos e das competências gerenciais quanto aos seus atributos: conhecimento, habilidade e atitude (C.H.A.). Como principais resultados obtidos é possível visualizar de forma mais consistentes os métodos que melhor se aplicam ao contexto dos negócios e possibilitam um desenvolvimento sólido dos futuros administradores. Este trabalho também oferece uma contribuição apresentando uma melhor combinação dos diferentes métodos a fim de maximizar o aprendizado, vislumbrando as características complementares quanto à abordagem didática de um método em relação ao outro.



Data: 16/05/2007
Autor (a): CARLOS VITAL GIORDANO
Título: UM ESTUDO SOBRE O IMPACTO DE TECNOLOGIAS EMERGENTES: O CASO DAS ETIQUETAS DE RÁDIO FRENQÜÊNCIA NA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS
Orientador:
ANTONIO VICO MAÑAS (Orientador) [PUC-SP]
ARNOLDO JOSE DE HOYOS GUEVARA [PUC-SP]
MARILSON ALVES GONÇALVES [USP]
LEONARDO NELMI TREVISAN (Suplente) [PUC-SP]
Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo estudar as melhorias possibilitadas por uma tecnologia que utiliza como base de funcionamento a rádio freqüência, com propósitos de identificação. A RFID (radio frequency identification, identificação por rádio freqüência), permite a manufatura de tags (etiquetas), que devidamente colocadas em itens, caixas ou paletes servem de componente iniciador de sensíveis alterações na gestão da cadeia de suprimentos de produtos das organizações, desde que corretamente suportadas pelos sistemas de informações integrados, tanto internos como externos à empresa. O método de pesquisa utilizado foi o estudo de caso, tendo como suporte a criação de matrizes de questionamentos utilizadas para entrevistas semiestruturadas e questionários aplicados a profissionais que trabalham em desenvolvimento e implementação de soluções fundamentadas na tecnologia foco, no ambiente das relações envolvendo suprimentos entre empresas. Foram identificadas inicialmente as colaborações da empresa dos entrevistados nas soluções para o contexto estudado. A seguir foram determinadas as etapas sistêmicas e operacionais otimizadas para as implementações das soluções entendidas como as mais satisfatórias, considerando a efetivação da análise em termos qualitativos. A conclusão mostra que há fortes evidências de retornos e de sucesso no nível operacional, que há fortes evidências de melhorias no nível estratégico e que há boas evidências de melhoramentos no nível gerencial. Realçam os resultados, a preconização de que a inclusão da tecnologia no ambiente estudado, apesar de no momento se encontrar em compasso lento, é mandatória, iminente e de características irreversíveis quando acontecer sua disseminação, encontrando ainda, semelhanças acentuadas aos passos dados durante o aparecimento e a consolidação do código de barras no contexto da cadeia de suprimentos.



Data: 08/10/2007
Autor (a): CLAUDIO LUIZ DE SOUZA SILVA
Título: GESTÃO UNIVERSITÁRIA FRENTE À SOCIEDADE DO CONHECIMENTO - UM ESTUDO DE CASO
Orientador:
LADISLAU DOWBOR (Orientador) [PUC-SP]
MARIA CRISTINA SANCHES AMORIM [PUC-SP]
PETER KEVIN SPINK [FGV/SP]
ARNOLDO JOSE DE HOYOS GUEVARA (Suplente) [PUC-SP]
FREDRIC MICHAEL LITTO (Suplente) [USP]
Resumo: A evolução das tecnologias ampliou as conexões, tornou disponível uma grande quantidade de informações e revolucionou o conhecimento, com novas possibilidades para sua estocagem, gestão e transmissão. As dificuldades de adaptação das estruturas tradicionais de organização das Instituições de Ensino Superior aos novos desafios estão levando as organizações a romper com os tradicionais modelos de gestão e estrutura, que ainda atendem ao modelo de desenvolvimento da sociedade industrial. A busca é pela diminuição crescente no vão entre a velocidade da transformação tecnológica e das mudanças na organização, numa nova sociedade cunhada como sociedade do conhecimento. Este trabalho é uma descrição circunstanciada e uma análise apurada sobre uma experiência de exploração e construção de uma nova metodologia de gestão. O objetivo é trazer esclarecimentos para a tensão gerada entre o novo ambiente social, em função da maior densidade do conhecimento nos processos produtivos, e as dificuldades de transformação das universidades. Este estudo foi realizado por meio de análise documental, questionário e entrevistas junto a professores, coordenadores e direção do campus de Santos da Universidade Federal de São Paulo. As conclusões indicam que é possível fundamentar a proposta de um novo modelo de gestão no seguinte aspecto, apontado pelo estudo como característico da proposta da Unifesp Santos: na sociedade do conhecimento funcionam melhor as organizações flexíveis, em que a decisão pode ser tomada na ponta ou em qualquer ponto da rede. As organizações hierárquicas funcionam melhor em períodos de mercados constantes e estáveis, mas são totalmente inadequadas em períodos de fluxos, como o que caracteriza a sociedade do conhecimento. Seus procedimentos administrativos são rígidos demais para se ajustar às rápidas mudanças nas condições de mercado.



Data: 05/03/2007
Autor (a): DANILO PAPIN BACARIM
Título: ABERTURA DE CAPITAL NO BRASIL COMO INSTRUMENTO DE EXPANSÃO DO CRÉDITO
Orientador:
RUBENS FAMA (Orientador) [PUC-SP]
ANTONIO VICO MAÑAS [PUC-SP]
FABIO FREZATTI [USP]
ALEXANDRE CARLOS LINTZ (Suplente) [S/ INDICAÇÃO]
Resumo: O Brasil apresentou nos últimos anos características macroeconômicas e institucionais que não favoreceram a expansão do crédito principalmente ao setor privado, dificultando o desenvolvimento e crescimento de sua economia. Diversos são os estudos abordando que o crédito é escasso no Brasil e que mais ainda o são as linhas de financiamento a investimentos de longo prazo. Desde a criação do Novo Mercado em Dezembro de 2001 na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) houve um aumento do número de empresas que, em busca de recursos para financiarem seus investimentos, abriram o capital (emissão primária), emitiram novas ações (emissões primárias ou secundárias) ou que simplesmente lançaram no mercado ações antes detidas somente por seus fundadores, fundos de pensão ou BNDES (emissões primárias, secundárias e mistas). Esse volume foi o maior visto desde 1996 segundo a CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Do total de 63 empresas que vieram a mercado no período entre Janeiro de 2002 e Dezembro de 2005 (4 anos), foram selecionadas 18 emissões, não sendo consideradas colocações de empresas que já eram abertas e fizeram novamente emissões primárias ou secundárias de ações. Foi realizada a análise das Demonstrações Contábeis dessas empresas nos momentos antes e após a abertura do capital para verificar se houve expansão dos volumes de crédito, financiamentos de longo prazo e redução dos juros de seus empréstimos. Além disso, foi realizada pesquisa qualitativa com os Departamentos Financeiros dessas 18 empresas bem como com profissionais do Mercado Financeiro para identificar se a abertura do capital proporciona mais benefícios que desvantagens às companhias que optam por fazê-la e se ela não deveria ser utilizada com maior intensidade como alternativa de financiamento a custos atrativos em um país como o Brasil, onde linhas de crédito ao setor privado são reduzidas. Os resultados obtidos, evidenciaram a abertura de capital como importante instrumento para a expansão do volume de crédito e financiamentos de longo prazo a taxas de juros menores, mesmo quando realizada por empresas de menor porte.



Data: 05/12/2007
Autor (a): DANTE BONETTI DE FREITAS
Título: PAPÉIS E COMPETÊNCIAS DO LÍDER: UM ESTUDO EM ORGANIZAÇÃO MULTINACIONAL FRANCESA
Orientador:
NEUSA MARIA BASTOS FERNANDES DOS SANTOS (Orientador) [PUC-SP]
ARNALDO JOSE FRANCA MAZZEI NOGUEIRA [PUC-SP]
JOSE DA CUNHA TAVARES [FEI]
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA (Suplente) [PUC-SP]
SERGIO GOZZI (Suplente) [USP]
Resumo: A liderança tem sido considerada um dos fatores fundamentais para a obtenção de resultados nas organizações contemporâneas. As competências que o líder precisa apresentar é um tema de discussão presente nas grandes organizações. Dentre as diversas teorias que abordam o tema liderança e as competências do líder nos últimos anos, há a abordagem conhecida como quadro de valores competitivos, desenvolvida por Quinn (2003). Essa abordagem propõe 24 competências fundamentais para o líder e oito papéis relacionados a estas competências, o que nos traz uma visão ampla e abrangente sobre o tema. O propósito deste estudo de caso é identificar, na sede de uma organização multinacional francesa, do setor de materiais de construção, qual o nível de desenvolvimento das competências e papéis do líder. Para tanto, foi realizada uma pesquisa com os líderes da sede desta empresa, onde identificou-se o nível de desenvolvimento em cada uma das 24 competências e também dos oito papéis do líder. O questionário e as entrevistas foram os instrumentos de coleta de dados para avaliar as competências estudadas. Os resultados obtidos apontam que 14 competências obtiveram o nível desenvolvido e 10 competências atingiram o nível pouco desenvolvido. A partir desses dados, pode-se identificar onde é necessário priorizar o desenvolvimento dos líderes, visando a melhoria das competências e consequentemente do resultado dos negócios da organização.



Data: 17/10/2007
Autor (a): DÉBORA OLIVEIRA PEREIRA
Título: ESTRATÉGIAS DE COOPERAÇÃO E COLABORAÇÃO EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS
Orientador:
ONESIMO DE OLIVEIRA CARDOSO (Orientador) [PUC-SP]
BELMIRO DO NASCIMENTO JOAO [PUC-SP]
JOSE OSVALDO DE SORDI [UNISANTOS]
LADISLAU DOWBOR (Suplente) [PUC-SP]
MOACIR DE MIRANDA OLIVEIRA JUNIOR (Suplente) [USP]
Resumo: A crescente importância atribuída aos negócios de pequeno porte como promotores do desenvolvimento econômico do país, decorrente do elevado número de postos de trabalho oferecidos pelas empresas desse segmento, leva ao surgimento de diversas iniciativas voltadas à ampliação da competitividade dos pequenos empreendimentos, de modo a fomentar novos investimentos e reduzir as elevadas taxas de mortalidade verificadas no setor. No entanto, enquanto as políticas governamentais tendem a tratar as micro e pequenas empresas como diversas unidades produtivas dispersas, uma série de estudos demonstra que seu desempenho tende a ser superior no momento em que deixam de competir entre si e passam a implementar parcerias que possibilitam o acesso a recursos específicos, permitindo o estabelecimento de vantagens competitivas únicas, baseadas nas necessidades da região em que atuam. Diante desse cenário, o presente trabalho efetua uma análise de estratégias empresariais implementadas por negócios de pequeno porte, tendo como objetivo interpretar a forma como proprietários de pequenos empreendimentos encaram o estabelecimento de estratégias competitivas em seus negócios, analisando suas reações diante de alternativas estratégicas baseadas na cooperação e colaboração entre agentes. Através da abordagem de estudos de caso, são avaliados três empreendimentos localizados na periferia da cidade de São Paulo. O trabalho contribui para pesquisas voltadas a micro e pequenos negócios, ao avaliar a efetividade e limitações da cooperação no setor, de modo a vislumbrar ações alternativas para a disseminação dessa prática. Sob o ponto de vista dos empreendedores, demonstra a possibilidade de estabelecer novas posturas gerenciais, com vistas a resultados que vão além da obtenção de ganhos individuais.



Data: 03/12/2007
Autor (a): EDUARDO SOARES DA COSTA FARO
Título: ÂNCORAS DE CARREIRA E O MODELO DE ADMINISTRAÇÃO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO DO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO
Orientador:
MARIA CRISTINA SANCHES AMORIM (Orientador) [PUC-SP]
LINDOLFO GALVAO DE ALBUQUERQUE [USP]
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA [PUC-SP]
HÉLIO CÉSAR OLIVEIRA DA SILVA (Suplente) [FSCA]
LEONARDO NELMI TREVISAN (Suplente) [PUC-SP]
Resumo: Ao serem propostos os princípios do modelo de administração gerencial pouco se aprofundou sobre as necessidades e valores dos servidores públicos. Muitos concordaram que a administração gerencial seria um caminho viável para o aumento da eficiência e eficácia das organizações públicas, mas estariam os servidores dispostos a adotarem estas práticas, valores e comportamentos subjacentes? Reconheceriam eles o valor das recompensas que seriam oferecidas por estas novas carreiras? E ainda, estariam eles dispostos a abrir mão de recompensas tradicionais conquistadas após décadas em uma carreira burocrática? Estas questões nos levam à reflexão sobre as implicações das necessidades e valores presentes entre servidores públicos para a implementação de práticas gerenciais. Uma forma de compreendermos esta relação é por meio do estudo das âncoras de carreira e como elas se articulam com o modelo de gestão de carreiras. Para tal, foi realizado um estudo de caso no Tribunal de Contas da União (TCU) com o objetivo de aprofundarmos o estudo das implicações das âncoras de carreira dos servidores no contexto de implementação de práticas do modelo gerencial. Como conclusão da pesquisa foi identificado que a intenção de adotar estas práticas deverá enfrentar três obstáculos. O primeiro refere-se à incompatibilidade entre o desejo de superação de um modelo burocrático e a presença de um modelo de gestão de carreiras que, fundamentalmente, enfoca a satisfação das necessidades de indivíduos típicos de um modelo burocrático. Este obstáculo sugere a necessidade de que sejam efetivadas intervenções nas características do modelo de gestão de carreiras, de forma a recompensar comportamentos mais gerenciais e não somente associados à segurança. O segundo obstáculo refere-se à aparente incompatibilidade entre os comportamentos e valores preconizados pelo modelo de administração gerencial e as âncoras de carreira dos servidores. A superação deste obstáculo irá requerer algum grau de integração entre a necessidade do TCU em implementar estas práticas e as necessidades e valores dos servidores. O terceiro obstáculo está na incompatibilidade entre as âncoras de carreira dos servidores e as recompensas enfatizadas pelo modelo de gestão de carreiras. Este obstáculo sugere a presença de uma percepção de estagnação na carreira, podendo dificultar iniciativas de intervenção no modelo de gestão de carreiras do TCU. A compreensão destes obstáculos pode abrir caminhos para a reflexão sobre a construção destas novas carreiras e o papel dos servidores no contexto da modernização do setor público.



Data: 03/12/2007
Autor (a): ELIZABETE DE LIMA
Título: AS CONDIÇÕES DE TRABALHO E AS ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO NAS OPERAÇÕES DE CALL CENTER
Orientador:
ARNALDO JOSE FRANCA MAZZEI NOGUEIRA (Orientador) [PUC-SP]
CLAUDIA MARIA FRANÇA MAZZEI NOGUEIRA [UFSC]
MARIA CRISTINA SANCHES AMORIM [PUC-SP]
ARNOLDO JOSE DE HOYOS GUEVARA (Suplente) [PUC-SP]
SELMA BORGHI VENCO (Suplente) [S/ VÍNCULO]
Resumo: Este estudo tem por objetivo analisar através da percepção dos operadores de teleatendimento, as condições de trabalho, as práticas de recursos humanos e as habilidades e estratégias de comunicação no contexto de call center por meio da interação e dos relatos obtidos no processo de entrevista com estes profissionais. Com isso, este estudo visa contribuir para os estudos da primeira pesquisa multidisciplinar e setorial envolvendo práticas de recursos humanos, trabalho, tecnologia e estratégia realizada na indústria de call center no Brasil, coordenada pelo Programa de Pós-graduação em Administração da PUC-SP. Para que a pesquisa seja possível, são investigados aspectos relacionados às condições de trabalho, tais como: aspectos físicos, aspectos psíquicos e aspectos cognitivos e práticas de recursos humanos, bem como são investigadas as habilidades de comunicação no que se refere às estratégias de comunicação utilizadas no processo de interação e relacionamento com o cliente. A metodologia adotada foi a denominada qualitativa através do processo de entrevistas as quais foram realizadas com nove operadores de call center com experiência profissional no telemarketing ativo e receptivo, pertencentes a empresas variadas, porém de grande expressão no segmento de telesserviços. Os resultados obtidos apontam que a precarização do trabalho em call center, prejudica a qualidade de vida dessas pessoas e a qualidade de vida no trabalho está diretamente ligada a elaboração, emissão, recepção e compreensão de mensagens de forma eficaz nos processos de comunicação. Um indivíduo insatisfeito, doente, infeliz, é incapaz de apresentar fluência, disponibilidade, espontaneidade e criatividade na comunicação interpessoal.



Data: 13/09/2007
Autor (a): EVANGE ELIAS ASSIS
Título: O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DE MARCAS POPULARES: O CASO CONSUL
Orientador:
ONESIMO DE OLIVEIRA CARDOSO (Orientador) [PUC-SP]
EDSON CRESCITELLI [USP]
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO [PUC-SP]
ANTONIO VICO MAÑAS (Suplente) [PUC-SP]
ELIANE PEREIRA ZAMITH BRITO (Suplente) [MACKENZIE]
Resumo: Num cenário competitivo, as organizações empresariais necessitam planejar sua estratégia de expansão de mercado e aumento de lucratividade. No contexto mundial, alguns países como Brasil, Rússia, Índia e China (B.R.I.C.) representam uma oportunidade para desenvolver mercados considerados emergentes. Especificamente no Brasil, a oportunidade de explorar um novo mercado é vislumbrada a partir do Plano Real, em 1994, quando as classes mais baixas da população ganharam maior poder de compra com a estabilidade da moeda e com maior acesso ao crédito. Num primeiro momento, a vantagem competitiva para se obter sucesso com a população de baixa renda pareceu ser o preço mais baixo. Hoje, porém, observa-se que existe uma tendência à sofisticação do consumo, a qual deveria conduzir as empresas ao planejamento de gestão de marcas populares, no intuito de fidelizar o novo consumidor. Considerando-se tais observações, o objetivo desta pesquisa é analisar o processo de construção de uma marca forte que se tornou popular, abordando-se o caso da marca Consul, ilustrado pelo lançamento da Ideale, a primeira lavadora de roupas automática focada na população de baixa renda. O aporte teórico que subsidia a análise consiste na definição dos conceitos de produto e de marca popular e, ainda, na abordagem teórica da construção, do valor e do posicionamento da marca aplicados à marca popular. Além disso, investiga-se o perfil do consumidor de baixa renda, com base em várias pesquisas de mercado. Na análise realizada, constatou-se que a Consul se firmou no mercado com produtos de qualidade, fáceis de usar, confiáveis e que podem ser adquiridos a um preço acessível. O gerenciamento da marca é trabalhado de forma eficaz pela Whirlpool, que realiza periodicamente pesquisas de imagem de marca e lealdade do consumidor. O sucesso obtido ao lançar a Ideale reflete a preocupação da empresa em atender as exigências e necessidades do seu público-alvo.



Data: 07/05/2007
Autor (a): FLAVIA JOÃO FLAMINIO
Título: A FORMA E AS PRÁTICAS DE UTILIZAÇÃO DE CALL CENTERS NA CONSTRUÇÃO DE RELACIONAMENTOS COM OS CLIENTES NO BRASIL
Orientador:
MOACIR DE MIRANDA OLIVEIRA JUNIOR (Orientador) [PUC-SP]
CELESTE ENCARNAÇÃO INDIO GUARITA [ESPM]
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO [PUC-SP]
LEONARDO NELMI TREVISAN (Suplente) [PUC-SP]
Resumo: Este trabalho tem por objetivo apresentar a forma e as práticas de Call Centers na construção de relacionamentos com os clientes no Brasil. As estratégias adotadas pelas empresas, na tentativa de obter lucro ou uma posição mais significativa no mercado, lançam mão de aspectos relativos à evolução tecnológica (busca de equipamentos ou recursos tecnológicos que aprimorem a qualidade do trabalho realizado na empresa), estrutural (essencialmente questões referentes a toda estrutura da organização visando à eficácia) e financeira. Infelizmente, nesses esforços de aprimorar o desempenho, as organizações acabam não tratando de forma adequada a parte humana envolvida no processo. O call center funciona como um elo entre a empresa e seus clientes. Trata-se de centros integrados de contato entre empresas e consumidores, estabelecidos de forma virtual e/ou remota, por meio do uso da tecnologia. O call center é uma evolução das antigas centrais de atendimento ao cliente. Tendo em vista o aumento da oferta de produtos e serviços, proporcionados por diversas empresas, há um acirramento na competitividade, na busca não só de obter clientes, mas de mantê-los de modo constante, de conseguir satisfazê-los em suas solicitações, em suas expectativas. Mais do que simplesmente obter tecnologia de ponta, é preciso contar com a eficácia do desempenho humano dentro das empresas e organizações. Em função da complexidade do assunto – análise das alterações do ambiente de marketing, das relações de mercado e necessidades de constantes mudanças - a elaboração da presente pesquisa adota como base uma pesquisa bibliográfica através da leitura e análise de autores nacionais e internacionais sobre temas da área de marketing, em especial aqueles associados com práticas de gestão estratégica de recursos humanos, fator humano e satisfação de clientes Para a discussão acerca dos objetivos dessa dissertação, realizou-se a análise das informações obtidas por uma pesquisa multidisciplinar e setorial envolvendo práticas de recursos humanos, trabalho, tecnologia e estratégia realizada na indústria de Call Center no Brasil. Tal pesquisa foi coordenada no Brasil pelo Programa de Pós-Graduação em Administração da PUC-SP com a estrutura metodológica desenvolvida por equipes lideradas pelas universidaddes de Cornell, Estados Unidos da América, Sheffield, Reino Unido, como parte do The Global Call Center Research Project, que envolve vinte e dois países da África, América, Ásia, Europa e Oceania. Nesta dissertação de mestrado, analisaram-se apenas as empresas que adotam fidelização de clientes como estratégia e para tanto, elaboraram-se e testaram-se as seguintes hipóteses: Hipótese 1: Os call centers próprios se dedicam mais à fidelização de clientes do que os terceirizados Hipótese 2: Os call centers terceirizados buscam redução de custos e ganho de produtividade.



Data: 27/11/2007
Autor (a): FRANCISCO VERISSIMO LUCIANO
Título: O USO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NOS SERVIÇOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO
Orientador:
ANTONIO VICO MAÑAS (Orientador) [PUC-SP]
BELMIRO DO NASCIMENTO JOAO [PUC-SP]
ENRICO GIULIO FRANCO POLLONI [USF/SP]
ARNOLDO JOSE DE HOYOS GUEVARA (Suplente) [PUC-SP]
ROBERTO DA SILVA (Suplente) [USP]
Resumo: A necessidade do aumento da velocidade na propagação da informação, a competitividade globalizada, aliadas ao estreitamento de fronteiras entre as organizações, exigem a utilização de ferramentas que possam fornecer aos seus gestores informações seguras e com agilidade. No elenco dessas ferramentas estão os Sistemas de Informação, que se aplicam a todos os níveis da empresa, do operacional ao estratégico. A partir do entendimento da estrutura e cultura da organização, buscam-se os elementos necessários para atender aos seus níveis de satisfação, missão e necessidades. Umas das formas é agregar o uso de Sistemas de Informação a recursos de tecnologia da informação, o que constitui peça fundamental para o desenvolvimento de qualquer instituição, seja ela pública ou privada. A utilização efetiva desses recursos deve ocorrer em um ambiente de integração em todas as áreas onde serão empregados, visto que sua implantação criteriosa leva a desencadear mudanças importantes nos métodos e processos de trabalho. Por vivermos na era da informação onde o conhecimento é tido como diferencial, os SI têm um papel muito significativo na compilação de dados e apoio em tomadas de decisão, além de padronizar a comunicação entre diferentes setores da organização, integrando seus processos produtivos e auxiliando sensivelmente em seus processos decisórios e operacionais. Este trabalho objetivou levantar dados junto aos servidores do Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo, para análise do SI implantado em seus serviços técnico-administrativos, visando melhorarias na qualidade do atendimento e dos serviços.



Data: 24/04/2007
Autor (a): GERSON FREITAS FERREIRA
Título: O PROCESSO ESTRATÉGICO DE INTERNACIONALIZAÇÃO DA GERDAU
Orientador:
MOACIR DE MIRANDA OLIVEIRA JUNIOR (Orientador) [PUC-SP]
ALVARO BRUNO CYRINO [FDC]
ARNALDO JOSE FRANCA MAZZEI NOGUEIRA [PUC-SP]
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA (Suplente) [PUC-SP]
Resumo: Esta pesquisa de mestrado investiga as estratégias de internacionalização de uma grande empresa siderúrgica brasileira com participação destacada no cenário internacional e com presença estratégica em vários países. A evolução do processo de internacionalização será observada através de um estudo de caso exploratório na Gerdau. A internacionalização do negócio e o surgimento de novas empresas multinacionais não é um tema novo. Empresas americanas e européias buscavam expansão internacional antes da Primeira Guerra Mundial. O fato relativamente novo e que tem sido muito discutido nos meios acadêmicos e empresariais é o surgimento de importantes empresas multinacionais, provenientes de países em desenvolvimento; entre elas está um seleto grupo de empresas brasileiras, com atuação destacada em todos os países do mundo. Esta dissertação discute as estratégias para a internacionalização, as formas de entrada nos mercados internacionais, a utilização do conhecimento como fator estratégico, dentre outras. Entre as principais contribuições está a utilização de vantagem competitiva desenvolvida localmente como fator estratégico de sustentação à expansão internacional da empresa, amparada por mecanismos eficazes de geração e transferência de conhecimento.



Data: 24/10/2007
Autor (a): GILMAR LIMA HILARIO
Título: UM ESTUDO DE CASO SOBRE GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UMA EMPRESA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TI
Orientador:
BELMIRO DO NASCIMENTO JOAO (Orientador) [PUC-SP]
ANTONIO VICO MAÑAS [PUC-SP]
EDUARDO HENRIQUE DINIZ [FGV/SP]
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO (Suplente) [PUC-SP]
JOSE OSVALDO DE SORDI (Suplente) [UNISANTOS]
Resumo: O reconhecimento de que fatores internos da organização, entre eles o conhecimento, exercem uma influência significativamente maior sobre seu desempenho do que os fatores externos estão colaborando para consolidar a utilização de novas abordagens para gestão empresarial. Entre estas abordagens destacam-se neste trabalho a Visão da Empresa Baseado no Conhecimento (KBV – Knowledge-Based View) e a Visão da Empresa Baseada em Recursos (RBV – Resource-Based View). No setor de tecnologia da informação TI, em que o conhecimento é utilizado de maneira intensiva, a adoção dessas abordagens podem se traduzir na elevação do conhecimento à condição de importante ativo da empresa. Por conseqüência, a adoção de praticas de gestão do conhecimento tem como objetivo produzir melhores resultados de desempenho e qualidade nos processos de geração de produtos e prestação de serviços. Neste trabalho – a partir de um estudo de caso com pesquisa ação - realizada em uma unidade de negócios de uma empresa prestadora de serviços especializados de TI – busca-se avaliar as potenciais contribuições e principais desafios inerentes a adoção de práticas de gestão do conhecimento. Como resultado, produziu-se um método para gestão do conhecimento cuja aplicação pode trazer contribuições para mapeamento e disseminação de conhecimentos em projetos de mesmo teor.



Data: 05/11/2007
Autor (a): GUSTAVO EGYPTO BARBOSA
Título: A CULTURA DA HOSPITALIDADE COMO FUNDAMENTO DO BOM RELACIONAMENTO NA HOTELARIA
Orientador:
ARNOLDO JOSE DE HOYOS GUEVARA (Orientador) [PUC-SP]
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO [PUC-SP]
VITORIA CATARINA DIB [S/ INDICAÇÃO]
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA (Suplente) [PUC-SP]
RAQUEL DA SILVA PEREIRA (Suplente) [IMES]
Resumo:A hospitalidade é a arte de bem receber a alguém, e está baseada na relação estabelecida entre um anfitrião e um hóspede, na qual a preocupação com o próximo é autêntica, o que possibilita um relacionamento amistoso baseado em valores humanos entre as pessoas. O Brasil possui uma estrutura cultural que favorece a hospitalidade, pois o brasileiro é cordial e hospitaleiro por natureza. A hospitalidade, praticada nos hotéis do país, funciona como um auxílio no desenvolvimento do turismo nacional, favorecendo ao aumento no fluxo de turistas estrangeiros, e até mesmo no fluxo de turistas domésticos. Nesse sentido, o presente trabalho tem como objetivo verificar se a hospitalidade representa um fator de criação de bom relacionamentos entre um hotel e seus hóspedes, por meio da observação de três hotéis: Meliá Comfort WTC Brooklin, e Formule 1 Jardins, situados na cidade de São Paulo, e do hotel Saint Paul Residence, localizado no município de Bauru, no estado de São Paulo. A pesquisa apresenta dois momentos: a fase exploratória e a fase empírica qualitativa, em que, na primeira, desenvolve-se a parte teórica que embasou os conceitos de hospitalidade, hotelaria e marketing de relacionamento; e na segunda, realiza-se um estudo de casos, em que se observam todos os elementos estruturais que envolvem os hotéis estudados. O método escolhido para a coleta de dados da pesquisa qualitativa foi o da entrevista semi-estruturada, aplicada às administradoras dos três hotéis. A partir dos resultados da pesquisa, foi possível perceber que os hotéis pesquisados priorizam um ou mais aspectos relacionados ao lado econômico, social e humano. O hotel Meliá Comfort, visa mais a qualidade nos serviços na construção dos relacionamentos com seu hóspede, enquanto que os hotéis Saint Paul e Formule 1 Jardins têm a hospitalidade como fator decisivo na construção e manutenção de um bom relacionamento com o hóspede.



Data: 15/05/2007
Autor (a): HELDER HADDAD CARNEIRO DA SILVA
Título: PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO EM MARKETING: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO COMPARATIVO EM EMPRESAS INDUSTRIAIS NA GRANDE SÃO PAULO
Orientador:
ALEXANDRE LUZZI LAS CASAS (Orientador) [PUC-SP]
AGUSTIN PEREZ RODRIGUES [PUC-SP]
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO [PUC-SP]
LEONARDO NELMI TREVISAN (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:Esta dissertação tem por objetivo avaliar como o processo decisório em marketing é realizado em empresas industriais na Grande São Paulo e para tal é dividido em quatro capítulos. O primeiro capítulo estabelece a definição do problema em estudo, os objetivos de pesquisa e a metodologia adotada. Foi utilizado o estudo de casos múltiplos de médias e grandes empresas nacionais e estrangeiras por intermédio de uma pesquisa qualitativa. Para a coleta de dados, foram realizadas três entrevistas em profundidade com diretores de marketing ou proprietários responsáveis pelas decisões de marketing das empresas selecionadas para o estudo, a fim de traçar o processo adotado para a tomada de decisão em marketing, estabelecendo uma base comparativa entre os processos de decisão dessas empresas. O segundo capítulo trata dos conceitos de dados, informação e conhecimento, inseridos no referencial teórico do processo de tomada de decisões. O capítulo também discorre sobre a tomada de decisões nas organizações, a fim de traçar um panorama teórico sobre o tema, bem como para destacar a ausência de teoria específica e aplicada ao processo decisório em marketing. Por fim, o Sistema de Informações de Marketing (SIM) é abordado, dada a sua importância na administração de marketing e no processo decisório dos profissionais de marketing. No terceiro capítulo é realizado um estudo de casos múltiplos, com três empresas que se mostraram dispostas a participar das entrevistas em profundidade, a saber, Acrimet (Indústria de Materiais de Papelaria e de Escritório), Spraying Systems (Indústria de Sistemas de Pulverização) e Rhodia (Indústria Química), todas dentro do perfil definido na metodologia aplicada ao estudo. A conclusão do estudo discute que o processo decisório em marketing decorre principalmente do conhecimento tácito do tomador de decisão, tendo um papel de destaque e com forte influência na análise e disseminação de informações geradas pelo SIM.



Data: 29/05/2007
Autor (a): IVANI TRISTAN MORATO LEITE =
Título: A INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS FAMILIARES: UM ESTUDO DO CICLO EVOLUTIVO E O PROCESSO DE INTERNACIONALIZAÇÃO
Orientador:
MOACIR DE MIRANDA OLIVEIRA JUNIOR (Orientador) [PUC-SP]
ANTONIO VICO MAÑAS [PUC-SP]
GRAZIELLA MARIA COMINI [USP]
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:A interdependência econômica dos países, com o crescimento dos fluxos internacionais de bens e serviços, leva as empresas a concorrerem num mercado globalizado. É crescente a necessidade de investimento em outros países, para manter a competitividade. O ponto de referência do mercado doméstico deslocou-se para os mercados internacionais. O Brasil, a despeito do expressivo processo de desnacionalização dos anos 1990 ainda apresenta uma participação tímida nesse cenário e enfrenta o desafio de se tornar um país de empresas transnacionais. Paralelamente, as empresas familiares têm um peso relevante na economia nacional e lideram a economia do mercado ocidental, onde as iniciativas empreendedoras são fortemente encorajadas. A pesquisa que deu origem a este trabalho teve por objetivo compreender a interferência de aspectos específicos das empresas familiares no processo de internacionalização. A hipótese levantada foi a de que elas teriam maior dificuldade de iniciar o processo de internacionalização em função dos conflitos familiares que intervêm na empresa: questões de sucessão ou profissionalização. Assim, buscou-se analisar as interdependências entre o ciclo evolutivo da empresa familiar e o processo de internacionalização. Este trabalho de pesquisa partiu de um levantamento conceitual sobre os temas que dão sustentação ao estudo: empresa familiar e internacionalização. Foram abordados os princípios teóricos a respeito do conceito de empresa familiar e as particularidades do seu ciclo evolutivo, considerando o universo da família, da empresa e da propriedade. Com relação à internacionalização, foram explorados: as diferentes correntes teóricas de internacionalização, o processo de internacionalização no contexto brasileiro e nas empresas familiares. A partir dessa pesquisa exploratória, foi realizado um estudo de caso visando investigar o fenômeno da internacionalização de uma empresa familiar, considerando os seus fatores externos e internos. Como conclusão, este estudo expõe que priorizar as questões relacionadas ao negócio no processo de decisão estratégica, considerando os fatores externos, os recursos e as capacidades internas, assim como endereçar os aspectos relacionados à propriedade e ao tipo de envolvimento da família com o negócio são elementos fundamentais para o envolvimento e o êxito de uma empresa familiar com o mercado estrangeiro. O apoio de agentes externos é também apontado como um elemento de grande valia para imprimir uma cultura internacional.



Data: 31/05/2007
Autor (a): JEFFERSON VASQUES KALIL
Título: A PERCEPÇÃO DOS PUBLICITÁRIOS BRASILEIROS SOBRE A FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO DE MARKETING BRANDED CONTENT
Orientador:
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO (Orientador) [PUC-SP]
JOSE ALBERTO CARVALHO DOS SANTOS CLARO [UNISANTOS]
ONESIMO DE OLIVEIRA CARDOSO [PUC-SP]
ALEXANDRE LUZZI LAS CASAS (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:A pesquisa realizada pretendeu verificar a percepção dos publicitários brasileiros em relação aos seguintes fenômenos: o potencial do Branded Content e do merchandising, e o impacto dos avanços tecnológicos na eficácia da propaganda em televisão. Para isso foi desenvolvida uma pesquisa qualitativa utilizando-se a técnica de análise de conteúdo. O universo a ser estudado, do qual se extraiu uma amostra de dez publicitários, foi composto por publicitários, das áreas de mídia, planejamento ou criação, que trabalhem em quaisquer das 35 maiores agências de propaganda do Brasil com sede na cidade de São Paulo e que não sejam agências exclusivas de um único cliente. As entrevistas foram semi-dirigidas com perguntas guias, relativamente abertas, seguindo-se um roteiro pré-determinado. A técnica de análise de dados que se utilizou foi a análise de enunciação, que é tipo específico do campo da análise de conteúdo. Os resultados indicam que no Brasil há três fatores que diminuem o impacto dos avanços tecnológicos na eficácia da propaganda em televisão: a estrutura socioeconômica brasileira, a supremacia acentuada de audiência da Rede Globo e a qualidade da televisão brasileira aliada ao fato do brasileiro gostar de propaganda. Em relação à fragmentação da audiência a maioria dos publicitários ressaltou uma diminuição da eficácia da propaganda em televisão especificamente no público jovem, em função deles serem mais receptivos à adoção de novas tecnologias. Quanto à percepção em relação ao merchandising a maioria dos publicitários acredita em seu potencial com as seguintes ressalvas: uma maior integração do produto ao conteúdo e um cuidado com o excesso do número de ações no mesmo programa. Em relação ao Branded Content, a maioria dos publicitários acredita ser apenas mais uma ferramenta à disposição deles. Por outro lado, três publicitários acreditam que o Branded Content seja uma tendência para o futuro, principalmente pela importância da apropriação do conteúdo pelos anunciantes.



Data: 26/11/2007
Autor (a): JOELMA MARTUCCI GONÇALVES
Título: UM ESTUDO SOBRE VALORES INDIVIDUAIS E AS MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO
Orientador:
NEUSA MARIA BASTOS FERNANDES DOS SANTOS (Orientador) [PUC-SP]
CLAUDIA SZAFIR GOLDSTEIN [MACKENZIE]
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO [PUC-SP]
ARNOLDO JOSE DE HOYOS GUEVARA (Suplente) [PUC-SP]
DJAIR PICCHIAI (Suplente) [FGV/SP]
Resumo:O mundo está constantemente se modernizando inclusive nas relações de trabalho e no ambiente das organizações. As mulheres estão assumindo diferentes papéis, representam quase cinqüenta por cento da força de trabalho e sua renda não é mais vista como complementar, mas muitas vezes a única fonte de subsistência para muitas famílias. Apesar disso, a relação trabalhista não é a mesma para os dois gêneros: os homens ganham mais que as mulheres para exercer a mesma função, e poucas são as que ocupam os cargos mais altos da hierarquia. Nas classes mais baixas, elas ainda são responsáveis pelos cuidados não remunerados com a casa e os filhos. Por que isso acontece? Um fator que pode estar relacionado a essa questão são os valores individuais de homens e mulheres. O objetivo desta dissertação é investigar quais são os valores de homens e mulheres em um ambiente de trabalho, especificamente saber se há diferenças de valores entre os gêneros, bem como analisar comportamentos em relação à mulher no ambiente de trabalho de organizações. Foram verificadas duas hipóteses: 1) existe uma tendência a divergência de valores entre homens e mulheres, e 2) existe uma tendência a convergência de valores entre os gêneros. O método empregado para o atingimento desse objetivo e verificação dessas hipóteses foi a aplicação de um questionário estruturado sobre uma amostra de população de 186 respondentes. Esse questionário foi construído para uma pesquisa internacional que está sendo realizada em diversos países para fins de comparações transculturais, continha 36 valores, conforme escala de Rokeach, que foram hierarquizados pelos respondentes, e 15 questões que visavam conhecer as atitudes de homens e mulheres em relação às mulheres. Os resultados obtidos no Brasil apontam para a existência de alguns valores divergentes entre os gêneros, o que explica parcialmente a existência de conflitos de pensamentos e posturas entre homens e mulheres no ambiente de trabalho que podem justificar a existência do “teto de vidro” dentro das organizações. No entanto, esse telhado parece estar ameaçado. Os resultados também apontam para valores predominantemente convergentes entre os gêneros respondentes, podendo justificar a participação cada vez maior das mulheres em um ambiente há pouco exclusivo do universo masculino. Este estudo aponta para a necessidade, ainda, de uma mudança cultural a respeito das mulheres no ambiente de trabalho nas organizações. Ainda é preciso dar às mulheres as mesmas.



Data: 07/05/2007
Autor (a): JOSÉ ALFREDO BOSI
Título: DEMOCRACIA PARTICIPATIVA: UMA ALTERNATIVA PARA NOVOS DESENHOS INSTITUCIONAIS. A EXPERIÊNCIA NA ÁREA ORÇAMENTÁRIA
Orientador:
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA (Orientador) [PUC-SP]
LADISLAU DOWBOR [PUC-SP]
MARIA VICTORIA MESQUITA BENEVIDES SOARES [USP]
ARNOLDO JOSE DE HOYOS GUEVARA (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:Diante da notável importância do Estado para a sociedade brasileira e a constatação de que o mesmo não tem funcionado adequadamente, surge a necessidade de pensar alternativas para superar este desafio. Como a sociedade civil pode ter mais controle sobre um Estado que administra quase 40% da nossa economia? O objetivo deste trabalho é realizar um balanço de alguns instrumentos importantes que proporcionariam, em hipótese, um novo tipo de relação entre a sociedade civil e o Estado no Brasil. Considerando-se que vivemos em um quadro institucional onde predomina a democracia representativa, mas que abre espaço para elementos de democracia participativa, esta dissertação é uma reflexão sobre a utilização de mecanismos de participação popular implantados em um período recente e no âmbito municipal. Dentre estes, o Orçamento Participativo tem um papel privilegiado.



Data: 24/10/2007
Autor (a): JOSÉ ANTONIO COX D´AVILA
Título: REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA EM UMA GRANDE EMPRESA DO SETOR DA ALIMENTAÇÃO: UM ESTUDO DE CASO
Orientador:
ARNALDO JOSE FRANCA MAZZEI NOGUEIRA (Orientador) [PUC-SP]
ANDRE LUIZ FISCHER [USP]
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA [PUC-SP]
MARIA CRISTINA SANCHES AMORIM (Suplente) [PUC-SP]
MOACIR DE MIRANDA OLIVEIRA JUNIOR (Suplente) [USP]
Resumo:Este texto é resultado de uma investigação sobre o processo de reestruturação produtiva realizada numa grande empresa do setor da alimentação, em que são observadas as conseqüências para os trabalhadores, tomando-se como base a percepção dos envolvidos no processo, além de outros aspectos, objetivando, com isso, compreender o processo da reestruturação produtiva e suas conseqüências. A busca por esse objetivo se apóia no novo modelo de Gerência Competitiva da Produção, ou Competitive Manufacturing Management (CMM), implementado nas fábricas da empresa a partir dos anos de 1990. De maneira mais específica, procurou-se observar como se estabeleceu o processo de reestruturação produtiva na empresa; identificar as mudanças resultantes da implementação do modelo de gestão em questão, e como esse processo é percebido e vivenciado; observar o tipo de relacionamento existente entre gerentes e trabalhadores após a reestruturação; e, também, verificar quais são as conseqüências desse processo de mudanças para os trabalhadores da empresa, na percepção de alguns agentes que experimentaram o modelo pesquisado. Para tanto, a metodologia utilizada nesta pesquisa, como instrumento de coleta e tratamento dos dados, privilegiou a forma qualitativa, ou seja, uma metodologia em busca da compreensão de dados e fenômenos baseados na observação dos sujeitos, participantes diretos da pesquisa, realizada mediante entrevistas com os gestores e trabalhadores da fábrica, e representantes do sindicato dos trabalhadores. Ratificando a hipótese, os resultados deste trabalho mostraram que apesar do debate teórico criticar a reestruturação produtiva, no caso da empresa pesquisada, pode-se dizer que o processo foi bem gerenciado e que os trabalhadores que o vivenciaram consideram que o ambiente atual é bem melhor do que o anterior às mudanças.



Data: 17/05/2007
Autor (a): JULIANA REGINA FRAGA COSTA
Título: PROGRAMAS MOTIVACIONAIS NAS ORGANIZAÇÕES: UM ESTUDO DE CASO NO SETOR DE ALIMENTOS
Orientador:
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO (Orientador) [PUC-SP]
BELMIRO DO NASCIMENTO JOAO [PUC-SP]
EDSON CRESCITELLI [USP]
LUIZ CLAUDIO ZENONE (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:O presente trabalho teve como principal objetivo investigar a contribuição dos princípios da Análise do Comportamento aplicados no desenvolvimento da motivação de funcionários nas organizações. Buscou-se, também, descrever os princípios da Análise do Comportamento e os conceitos das operações estabelecedoras, o reforçamento – positivo e negativo, a extinção. Além disso, o estudo descreve as teorias da motivação humana no trabalho e mostra como atuam os programas motivacionais, quando aplicados. Considera-se que a motivação mobiliza o indivíduo para a realização de suas atividades e que praticamente todos os comportamentos conscientes são motivados ou possuem uma causa oculta. Se uma pessoa tem uma necessidade interna de realização profissional em uma determinada área, será gerada uma tensão que pode ser manifestada por meio de um desejo intenso, uma angústia, que provocará desequilíbrio e desconforto enquanto não for realizado. Foi abordada a relação entre a Análise do Comportamento e os métodos motivacionais nas Organizações, partindo-se da idéia de que, mesmo complexo, o comportamento pode ser analisado, controlado e investigado como qualquer fenômeno observável. Trata-se de um estudo bibliográfico, que tem como base a literatura específica das áreas de Psicologia e Administração. No decorrer do texto, será feita uma análise mais aprofundada da questão.



Data: 29/05/2007
Autor (a): JULIO CARLOS DE OLIVEIRA MOREIRA
Título: A GESTÃO DE MARCAS COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO: UM ESTUDO DE CASO DA MARCA ´CAFÉS DO BRASIL´
Orientador:
ALEXANDRE LUZZI LAS CASAS (Orientador) [PUC-SP]
MARIA CLOTILDE PEREZ RODRIGUES BAIRON SANT´ANNA [PUC-SP]
NICOLAU ANDRE DE MIGUEL [FGV/SP]
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:O objetivo deste trabalho é analisar as atividades que o Brasil realiza para construir a marca ‘Cafés do Brasil’, no intuito de conquistar uma posição de destaque no mercado internacional, mudando a imagem que possui de grande exportador de quantidade e não de qualidade. Para tanto, a Colômbia servirá como parâmetro de comparação, já que sua marca ‘Café de Colombia’ é reconhecida como um caso de sucesso, especialmente no maior mercado consumidor de café, o americano. Para maior entendimento do assunto, foi feita uma revisão bibliográfica sobre os temas relacionados à história do café no Brasil e no mundo, além de pesquisas sobre os dados do mercado desse grão. Além disso, também foi feita uma revisão sobre a gestão de marcas, em que se analisaram os modelos teóricos, incluindo um levantamento do conceito de marca-país, aspecto relevante para este trabalho. Os elementos da revisão teórica foram confrontados com a realidade encontrada nas organizações responsáveis pela gestão da marca ‘Cafés do Brasil’. As principais conclusões do estudo mostram que o Brasil ainda encontra-se voltado aos aspectos funcionais do produto, diante da gama de atividades realizadas para garantir e divulgar a qualidade dos grãos brasileiros e que ainda existem oportunidades na prática de gestão de marcas. Existem indicativos que revelam que o Brasil poderia utilizar aspectos de sua identidade nacional para buscar a diferenciação do seu produto, e que as organizações responsáveis pela marca já percebem a necessidade de se aprofundar esta estratégia. Este trabalho, naturalmente, apresenta algumas limitações. No entanto, uma de suas contribuições é alertar as organizações brasileiras que administram a identidade da marca ‘Cafés do Brasil’, que a utilização do branding poderá melhorar sua competitividade em relação a seus concorrentes.



Data: 20/06/2007
Autor (a): LAURA GALLUCCI
Título: GESTÃO DO CONHECIMENTO EM INSTITUIÇÕES PRIVADAS DE ENSINO SUPERIOR: BASES PARA CONSTRUÇÃO DE UM MODELO DE COMPARTILHAMENTO DE CONHECIMENTO ENTRE OS MEMBROS DO CORPO DOCENTE
Orientador:
LEONARDO NELMI TREVISAN (Orientador) [PUC-SP]
ARNOLDO JOSE DE HOYOS GUEVARA [PUC-SP]
MARCOS AMATUCCI [ESPM]
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:A Gestão do Conhecimento tem sido estudada, com maior freqüência, focando o conhecimento explícito e o suporte tecnológico, sendo percebida como uma evolução lógica dos tradicionais sistemas de informação. Em decorrência dessa visão, ela vem sendo implementada, sobretudo, por empresas cujas operações estão ligadas à tecnologia de ponta. Esta forma de perceber a Gestão do Conhecimento tende a excluir organizações em que o conhecimento tácito é o principal ativo, como ocorre nas instituições de ensino superior; estas se enquadram no conceito de “empresas do conhecimento”, pois suas principais funções são gerar, gerir e disseminar conhecimento, seus serviços têm alto grau de intangibilidade e sua qualidade está diretamente ligada à qualidade e ao conhecimento (principalmente tácito) “armazenado” sob a forma de capital intelectual individual na mente de seus professores. Somando-se a este quadro o aumento acelerado da concorrência no setor do ensino superior privado no Brasil, pode-se perceber a implementação da Gestão do Conhecimento nessas instituições de ensino como um fator-chave para garantir sua sobrevivência e sua competitividade, por sua contribuição para aumentar a qualidade dos serviços educacionais prestados. Face ao cenário apresentado, o objetivo desta dissertação é estabelecer as principais bases de um modelo de Gestão do Conhecimento especialmente desenvolvido para atender às características das instituições de ensino superior, e cujo foco está no compartilhamento de conhecimento (sobretudo tácito, mas também explícito) entre os membros de seu corpo docente. Para atingir o objetivo proposto, duas questões de pesquisa foram exploradas: quais devem ser as bases do modelo e quais são as condições internas às instituições de ensino superior que aumentam ou reduzem a probabilidade de que um modelo de Gestão do Conhecimento seja implementado com sucesso. À busca de um aprofundamento conceitual em relação às questões de pesquisa, utilizou-se o método histórico, com a revisão de conceitos e teorias sobre Gestão do Conhecimento nos últimos cinqüenta anos, e o método comparativo, com a análise e a seleção das fontes bibliográficas mais adequadas à finalidade deste trabalho. Para reforçar a aplicabilidade de modelos de Gestão do Conhecimento à realidade das IES, o procedimento metodológico também incluiu a seleção e a análise de casos reais, estudos e pesquisas com três focos: a Gestão do Conhecimento em empresas “comerciais”, a Gestão do Conhecimento em instituições de ensino superior e o impacto da perda de colaboradoreschave no capital intelectual institucional. O modelo resultante contém as principais bases para a implementação da Gestão do Conhecimento em instituições de ensino superior e atende às particularidades de boa parte dessas instituições, cuja cultura não estimula o compartilhamento do conhecimento e que não se dispõem a fazer investimentos significativos em inovações cuja eficácia não possa ser comprovada de antemã.



Data: 31/05/2007
Autor (a): LEANDRO REALE PEREZ
Título: JOGOS DE EMPRESAS: ESTUDO DAS SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS
Orientador:
ANTONIO VICO MAÑAS (Orientador) [PUC-SP]
CELI LANGHI [FAAP]
HAMILTON D ANGELO [PUC-SP]
LEONARDO NELMI TREVISAN (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:O objetivo deste trabalho é estudar os jogos de empresas e seus benefícios para a prática empresarial, a partir de sua utilização nos cursos de Pós-graduação em Administração Lato-sensu, focando a análise sob a ótica dos seus alunos O estudo desse tema se justifica, porque ainda há poucos relatos na literatura sobre a percepção dos alunos na avaliação dessa metodologia como uma ferramenta de aprendizagem que colabora com o desenvolvimento de competências e habilidades, as quais são necessárias para a inserção desses alunos no mercado de trabalho. O método de pesquisa proposto é o estudo de caso. Esse estudo foi desenvolvido tendo por base a experiência da Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP em São Paulo e São José dos Campos, que ministra a disciplina jogos de empresas nos seus cursos de Pós- Graduação em Administração de Empresas. A pesquisa contou com uma amostra de 80 (oitenta) alunos que participaram dessa disciplina no ano de 2006. Essa instituição de ensino foi escolhida por ser uma das precursoras na utilização da ferramenta jogos de empresas no Brasil e também por nunca ter participado de pesquisas sobre esse assunto. Verificou-se que os jogos de empresas não substituem nenhuma disciplina. Porém agrega valor na composição de um curso de pós-graduação em administração principalmente atendendo as necessidades das Diretrizes Curriculares Nacionais (BRASIL, 2005), pois o aluno se identifica com questões entre teoria e prática utilizando a aprendizagem significativa, além do fato que o esta ferramenta atende as necessidades de melhor preparo gerencial dos alunos para o mercado.



Data: 23/10/2007
Autor (a): LUCY DE LIRA SOUZA
Título: GESTÃO DO VALOR DE MARCA NAS AÇÕES DE PONTO-DE-VENDA
Orientador:
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO (Orientador) [PUC-SP]
BELMIRO DO NASCIMENTO JOAO [PUC-SP]
MARCOS HENRIQUE NOGUEIRA COBRA [S/ VÍNCULO]
ANTONIO VICO MAÑAS (Suplente) [PUC-SP]
JOSE ALBERTO CARVALHO DOS SANTOS CLARO (Suplente) [UNISANTOS]
Resumo:O presente estudo teve como objetivo estudar o papel e a importância do ponto-de-venda (PDV) no processo de gestão de marcas. Por meio da análise de modelos de gestão de marca foram identificadas as principais fontes que determinam valor à marca e, a partir dessa análise, elaborou-se um instrumento para avaliação de ações de PDV. Assim, para atender o objetivo proposto, desenvolveu-se uma pesquisa qualitativa, na qual foram avaliadas as ações de PDV vencedoras do Prêmio Popai Brasil 2006, conforme o instrumento de avaliação. A aplicação do instrumento mostrou que algumas das fontes geradoras de valor, como o conhecimento da marca e as associações à marca podem ser trabalhadas com facilidade nas lojas de supermercado. Todavia, a qualidade percebida e a lealdade à marca são mais complexas de serem operacionalizadas nas ações de PDV. O estudo teórico e a verificação empírica mostraram que o PDV tem uma função de impacto no trabalho de gestão de marcas. Apesar do aspecto comercial e de curto prazo, as ações de PDV precisam ser consideradas como um elemento estratégico no composto de marketing. Portanto, dada a sua relevância, é importante que os gestores verifiquem se o trabalho das marcas no PDV está de acordo com o posicionamento e a imagem que a empresa pretende transmitir aos seus consumidores.



Data: 26/10/2007
Autor (a): LUIZ FERNANDO DA SILVA
Título: CRIAÇÃO DE VALOR PARA OS ACIONISTAS PÓS-ABERTURA DE CAPITAL NO SEGMENTO BRASILEIRO DE LOCAÇÃO DE VEÍCULOS
Orientador:
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA (Orientador) [PUC-SP]
BELMIRO DO NASCIMENTO JOAO [PUC-SP]
JOÃO EDUARDO PRUDÊNCIO TINOCO [UNISANTOS]
ANTONIO CARLOS DE MOURA FREDDO (Suplente) [UNISANTOS]
RUBENS FAMA (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:O segmento de locação de veículos caracteriza-se como uma indústria que requer capital intensivo de longo prazo para financiamento da renovação de sua frota e implementação de estratégias de crescimento. A abertura de capital em bolsa de valores apresenta-se como uma boa alternativa de acesso a capital próprio, uma vez que o custo de captação em tese deveria ser menor. A adoção dessa estratégia de financiamento depende de princípios e boas práticas de governança corporativa necessários para o ingresso nos segmentos diferenciados de governança corporativa da Bovespa. A globalização dos mercados está obrigando as empresas a focarem sua atenção para a gestão baseada em medidas de desempenho para verificar se a empresa e seus administradores estão criando valor para os acionistas. Num mundo de rápidas mudanças, onde a busca por resultados é uma constante, o aspecto valor agregado tem sido cada vez mais questionado e discutido nas empresas. A presente dissertação teve por objetivo verificar se a abertura de capital de uma empresa brasileira do segmento de locação de veículos pode gerar valor aos seus acionistas e aumentar suas riquezas. Para tanto este trabalho estudou e apresentou resultados sobre os seguintes aspectos: o primeiro, uma pesquisa sobre o setor de locação de veículos no Brasil, verificando, entre outros itens, o cenário, seus indicadores e perspectivas para 2007; o segundo, um levantamento da história da empresa Localiza Rent a Car, objeto do estudo de caso, apresentando seu modelo de governança, mapeando as melhores práticas de governança corporativa recomendadas pelo IBGC e pela CVM para verificar seu nível de adesão; em terceiro, uma análise dos resultados divulgados pela Localiza antes e após a OPA; e em quarto e último, uma análise do custo de capital e do EVA® , verificando se o custo de captação de recursos diminuiu e se foi gerado valor para seus acionistas após a abertura de capital. Através dos resultados obtidos podemos afirmar que após a OPA a Localiza gerou valor para os seus acionistas e aumentou suas riquezas, além do custo de captação de recursos ter diminuído, entretanto, não podemos atribuir este crescimento somente a sua abertura de capital, devido à diversidade de variáveis que atingem o setor de locação de veículos.



Data: 21/05/2007
Autor (a): MAÍRA VASCONCELOS NOGUEIRA
Título: PAPEL DA PÓS-GRADUAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS - UM TRABALHO SOB A ÓPTICA DOS MESTRES EM ADMINISTRAÇÃO
Orientador:
ARNALDO JOSE FRANCA MAZZEI NOGUEIRA (Orientador) [PUC-SP]
ANA CRISTINA LIMONGI FRANÇA [USP]
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA [PUC-SP]
NEUSA MARIA BASTOS FERNANDES DOS SANTOS (Suplente) [PUC-SP]
ARNALDO JOSE FRANCA MAZZEI NOGUEIRA (Orientador) [PUC-SP]
ANA CRISTINA LIMONGI FRANÇA [USP]
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA [PUC-SP]
NEUSA MARIA BASTOS FERNANDES DOS SANTOS (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:Nas últimas décadas o mercado de trabalho vem sofrendo significativas mudanças. Neste sentido, a criação de um novo cenário traz consigo transformações nas relações entre as pessoas, suas carreiras e a busca pelo crescente desenvolvimento. Este trabalho tem como objetivo identificar se existe relação entre o mestrado stricto sensu e o desenvolvimento das competências, verificando qual seria esta relação. Desta forma, o intuito da pesquisa é averiguar qual é o papel do mestrado acadêmico no desenvolvimento das competências dos egressos. No que se refere à metodologia, o estudo consiste em uma pesquisa descritiva e exploratória. O trabalho está baseado no levantamento da bibliografia referente ao tema principal, a questão das competências, e na apresentação do universo no qual o assunto é investigado, a pós-graduação stricto sensu. A pesquisa de campo foi realizada com os mestres pelo Programa de Pós-Graduação em Administração da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, que obtiveram o título nos últimos seis anos. Através da pesquisa foi traçado o perfil pessoal, acadêmico e profissional dos egressos, assim como coletada a percepção destes sobre o papel do mestrado no desenvolvimento das competências. Pelos dados levantados no estudo, foi constatado que a opção pelo mestrado é fortemente motivada pela busca de mais conhecimento e pela realização pessoal. Das competências e saberes analisados no trabalho, o “saber aprender e aprender a aprender” foi percebido pelos egressos como um dos mais relevantes e o mais desenvolvido através do mestrado. No que se refere às atividades do curso que mais colaboraram para este processo de desenvolvimento, a experiência adquirida com as pesquisas apareceu em destaque.



Data: 16/05/2007
Autor (a): MARCIA CRISTINA PASTORE ADAM
Título: O RELACIONAMENTO ENTRE AS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR E SEUS EX-ALUNOS: REFLEXOS NA CAPTAÇÃO DE RECURSOS ESTUDO DE CASO DA ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS E DO INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE
Orientador:
ARNOLDO JOSE DE HOYOS GUEVARA (Orientador) [PUC-SP]
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO [PUC-SP]
LUIZ CARLOS MEREGE [FGV/RJ]
LADISLAU DOWBOR (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:A proposta do presente trabalho é a apresentação de um estudo de caso de captação de recursos com ex-alunos de duas Instituições de Ensino Superior brasileiras, a FGV-EAESP e o Mackenzie; analisado sob a ótica do marketing de relacionamento. Esta pesquisa é resultado da experiência prática dessas duas instituições, e possibilita comprovar a importância do relacionamento dessas instituições com os seus ex-alunos, que representa, além de uma fonte de sustentabilidade, a continuidade das instituições, visto que a principal finalidade do relacionamento é manter aquecidos os vínculos dos ex-alunos com sua alma mater. Para tanto, foram realizadas entrevistas com os líderes e captadores de recursos das duas instituições, com o intuito de elucidar como se iniciou o processo de captação de recursos com os ex-alunos, as técnicas de solicitação e os resultados obtidos. O problema da referida pesquisa parte da seguinte questão: como o marketing de relacionamento pode contribuir para a captação de recursos com ex-alunos dessas instituições? Partindo da análise da captação de recursos desenvolvida pelas duas instituições com seus ex-alunos, chega-se ao ponto central do trabalho, que é a análise da influência e da interposição do relacionamento em relação aos resultados obtidos pela captação de recursos. O enfoque do Marketing de Relacionamento é apropriado para a captação de recursos em Instituições sem Fins Lucrativos e a sua relevância é fundamental nesta pesquisa para se compreender os casos relatados e explicar os sucessos obtidos. Como conclusão, pode-se afirmar que as ferramentas de marketing de relacionamento foram aplicadas parcialmente nas duas instituições e obtiveram sucesso na captação de recursos, conforme se pode constatar nos respectivos resultados financeiros. O aspecto mais importante é o compromisso em manter o relacionamento, por meio da comunicação, da tecnologia da informação e de ações de envolvimento. Contudo, a alternância de poder no corpo diretivo de ambas as instituições interrompe a liderança da captação de recursos, fator primordial para o sucesso deste tipo de ação com ex-alunos. Sem a manutenção e a continuidade do relacionamento com o ex-aluno, o setor de captação de recursos perde posição no planejamento estratégico tornando-se enfraquecido ou mesmo levado ao completo abandono,



Data: 22/05/2007
Autor (a): MARCO ANTONIO GONZAGA DOS SANTOS
Título: MARKETING DE RELACIONAMENTO NO MERCADO DE SEGUROS
Orientador:
ALEXANDRE LUZZI LAS CASAS (Orientador) [PUC-SP]
LUIZ CLAUDIO ZENONE [PUC-SP]
NICOLAU ANDRE DE MIGUEL [FGV/SP]
ANTONIO VICO MAÑAS (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:Esta dissertação é um estudo que contempla a junção dos temas marketing de relacionamento e o mercado de seguros. O fato da Susep, regulamentar os produtos de seguros oferecidos pelas empresas ao mercado, faz com que os produtos oferecidos ao consumidor sejam iguais ou muito parecidos fazendo com que a diferenciação ocorra no preço. Neste contexto foi realizada uma pesquisa exploratória, através de um estudo de caso, para avaliar a relevância da utilização do marketing de relacionamento em relação aos impactos causados nos índices de deserção e de retenção de clientes em uma corretora de seguros. O trabalho demonstrou que o marketing de relacionamento pode ser uma solução viável na melhora desses índices. Mesmo que a corretora de seguros, unidade de análise deste estudo, não utilize um planejamento estratégico formal, possui práticas de marketing de relacionamento, como criação e manutenção de vínculos consistentes, que são aplicadas aos seus mercados de relacionamento desde a sua fundação e que podem ser considerados fator-chave na construção de seu sucesso.



Data: 04/05/2007
Autor (a): MARIA DE FÁTIMA DA SILVA
Título: AS PRÁTICAS DE RECURSOS HUMANOS E O RESULTADO OPERACIONAL DO CALL CENTER
Orientador:
LEONARDO NELMI TREVISAN (Orientador) [PUC-SP]
JOÃO PAULO LARA SIQUEIRA [USP]
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA [PUC-SP]
ARNOLDO JOSE DE HOYOS GUEVARA (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:A presente Dissertação analisa as práticas de recursos humanos em call center e seus impactos em uma unidade de negócio. O entendimento da indústria de call center, desperta o interesse de pesquisadores nacionais e internacionais, por ser um setor em grande expansão na última década, além de ser um dos setores de serviços que mais emprega profissionais. Por isso, discutem-se as dimensões das práticas organizacionais, indicando que o setor merece um estudo que explique suas características e especificidades, no âmbito das práticas de gestão de pessoas, e seus reflexos no resultado operacional de uma unidade de negócio. Esta discussão é feita a partir da análise dos dados de empresas terceirizadas de call center, e daquelas que desenvolvem outros trabalhos como atividades principais, mas possuem, dentro de suas instalações, um departamento de call center, ambos os casos, com cadastros na ABT - Associação Brasileira de Telesserviços. Finalmente, na parte do estudo, realizada com base no preenchimento de um questionário em que 103 empresas participaram, verificou-se que a significância estatística mostra que existe relação entre monitoramento e envolvimento nas vendas, e que a intensidade de monitoramento do desempenho do operador está associada com o seu envolvimento na venda de produtos e serviços. No entanto, o estudo mostra que há baixa relação do desempenho do call center com as interações das práticas de Recursos Humanos (RH) com o segmento de mercado e com a estratégia de mercado. O estudo também concluiu que, a indústria de call center no Brasil tem grandes possibilidades de crescimento para os próximos anos de 2006, além de evidenciar que ações de capacitação em treinamento aumentam a profissionalização dos operadores no atendimento.



Data: 03/04/2007
Autor (a): NEWTON JADON
Título:GESTÃO SOCIAL: ESTUDO COMPARADO DAS ENTIDADES CENTRO DE ASSISTÊNCIA E PROMOÇÃO SOCIAL NOSSO LAR E ACM DE SÃO PAULO - ÁREA DE DESENVOLVIMENTO E ASSISTÊNCIA SOCIAL
Orientador:LADISLAU DOWBOR (Orientador) [PUC-SP]
ANTONIO VICO MAÑAS [PUC-SP]
PAULO MOREIRA DA COSTA [UNICSUL]
ARNOLDO JOSE DE HOYOS GUEVARA (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:Esta Dissertação foi elaborada a partir de uma perspectiva gerencial, com vistas na ampliação do conhecimento sobre os modelos de gestão adotados pelas organizações do Terceiro Setor, tendo como base um estudo comparativo entre duas entidades sociais que atuam na zona leste da Cidade de São Paulo, a saber, o Centro de Assistência e Promoção Social Nosso Lar e a Associação Cristã de Moços de São Paulo – Divisão de Desenvolvimento Social. As analises realizadas ao longo deste trabalho são orientadas por referenciais teóricos que buscam a conceituação e a classificação do Terceiro Setor, principalmente, os estudos de Falconer (1999), Peter Drucker (1994), Ioschpe (2005), Dowbor (2001/2002/2003/2004), Landim (1994/1999/2000/2001), Rodrigues (2004), Salamon (1994/1998/), Coleman (1994/1998), Costa (2004), Costa Júnior (1997), Junqueira (2000), Montaño (2005), Putnam (2000). Ao final deste estudo são apresentadas sugestões e propostas como contribuição para que a gestão social dessas entidades não seja uma simples transposição das ferramentas de gestão utilizadas pelo setor empresarial com fins lucrativos, mas que seja desenvolvida com base em reflexões que consideram o universo das relações sociais, isto é, o capital social, bem como as peculiaridades existentes nas entidades sociais do Terceiro Setor.



Data: 24/10/2007
Autor (a): nonono
Título: PAULO PIZII DE OLIVEIRA
TERCEIRIZAÇÃO: UM ESTUDO SOBRE OS RESULTADOS DA APLICAÇÃO DESTA ESTRATÉGIA NAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DO BRASIL
ANTONIO VICO MAÑAS (Orientador) [PUC-SP]
BELMIRO DO NASCIMENTO JOAO [PUC-SP]
MAURO DE MESQUITA SPINOLA [USP]
LEONARDO NELMI TREVISAN (Suplente) [PUC-SP]
OTAVIO JOSÉ DE OLIVEIRA (Suplente) [UNESP/ARAC]
Resumo: A terceirização, ou o processo de transferência de atividades por parte das organizações para terceiros, é uma prática utilizada há muito tempo, e que vem tornando-se cada vez mais comum. A terceirização também ocorre especificamente em relação às atividades da área de Tecnologia da Informação, desde o início da utilização dos computadores nas organizações, até os dias atuais. Diversos são os motivos que levam as organizações a terceirizar, parcial ou totalmente, suas diferentes atividades e serviços, sendo muitos deles associados à redução de custos, melhoria de qualidade e foco nas atividades essenciais da organização. Algumas teorias econômicas embasam as decisões de terceirização por parte das organizações, particularmente, a economia dos custos de transação. Esta Dissertação se propõe a avaliar, com base na literatura existente sobre o assunto, quais são os fatores que influenciam na escolha da estratégia da decisão de terceirização ou outsourcing. As hipóteses levantadas pela bibliografia e pelo autor são confrontadas com a pesquisa realizada em uma amostra composta por 60 instituições financeiras de pequeno e médio porte do Brasil. Sobre os dados provenientes da amostra, foram aplicadas tabulações e classificações que permitem concluir a satisfação dessas organizações, em relação aos processos terceirizados. A escolha da terceirização como modelo de administração está ligada, basicamente, aos objetivos da empresa com relação ao seu crescimento, à cultura empresarial e, finalmente, às capacidades e habilidades de seus gestores para inovar e correr riscos. Além disso, são apresentados resultados e conclusões adicionais a respeito dos responsáveis pelo processo de terceirização, pelo orçamento de terceirização, pela quantidade e diversidade de serviços terceirizados e, ainda, sobre a satisfação com os resultados obtidos com a terceirização e os fatores que motivam ou inibem esse processo.



Data: 08/05/2007
Autor (a): PEDRO LUCAS DE RESENDE MELO
Título: ESTRATÉGIA E PROCESSOS DE GESTÃO EM CALL CENTERS PRÓPRIOS E TERCEIRIZADOS NO BRASIL
Orientador:
MOACIR DE MIRANDA OLIVEIRA JUNIOR (Orientador) [PUC-SP]
ARNALDO JOSE FRANCA MAZZEI NOGUEIRA [PUC-SP]
TALES ANDREASSI [FGV/RJ]
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:Esta dissertação é originária de um survey internacional sobre a indústria dos call centers. Especificamente esta dissertação discute a relação entre as estratégias e as práticas de recursos humanos na indústria de call center no Brasil. É investigada a existência de relacionamentos entre terceirização, a estratégia do call center e a alocação estratégica de recursos humanos em todas essas empresas e seus respectivos call centers. As seguintes hipóteses são desenvolvidas: Os call centers terceirizados são orientados para o atendimento de um segmento de massa (H1a), com estratégia focada no produto/serviço (H1b). (H2): Nos call centers terceirizados em que a estratégia é focada no produto/serviço, o principal recurso estratégico é a tecnologia da informação. (H3a): Nos call centers próprios em que a estratégia é focada no cliente, o principal recurso estratégico é o humano. (H3b): Nos call centers próprios em que a estratégia é focada no cliente, os atendentes recebem treinamentos mais intensivos. (H3c): Nos call centers próprios em que a estratégia é focada no cliente, os atendentes tem maior autonomia no desenvolvimento de suas atividades. Por meio da análise multivariada de regressão logística, as hipóteses são testadas em uma amostra que representa cerca de 50% dos call centers filiados à ABT (Associação Brasileira de Telesserviços). As hipóteses são confirmadas por meio do modelo com alto poder de explicação (R2=46%), mostrando que os call centers terceirizados são orientados para segmentos em massa, adotando estratégias focadas no produto/serviço, apoiados por recursos estratégicos provenientes da tecnologia da informação. Enquanto call centers próprios são orientados para segmentos específicos, adotando estratégias focadas no cliente e apoiados por recursos estratégicos provenientes do fator humano.



Data: 09/11/2007
Autor (a): RENATA DA CONCEIÇÃO CRUZ
Título: EMPREENDEDORISMO SOCIAL: UMA ABORDAGEM SOBRE A QUESTÃO DE GÊNERO NO BRASIL
Orientador:
ANTONIO VICO MAÑAS (Orientador) [PUC-SP]
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA [PUC-SP]
MARIA DE LOURDES MANZINI COVRE [USP]
LADISLAU DOWBOR (Suplente) [PUC-SP]
TANIA FATOR (Suplente) [IMES]
Resumo:Atualmente, temas como o terceiro setor, voluntariado e empreendedorismo social estão em evidência por tratarem de problemas sociais não resolvidos pelo estado. Neste contexto, o empreendedorismo social, um assunto relativamente novo, surge como uma vertente do empreendedorismo privado, mas com algumas diferenças quanto ao objetivo: deixar de lado o lucro individual para voltar-se à resolução de problemas de comunidades, grupos sociais ou áreas específicas como saúde, meio ambiente, educação, entre outras. Esta pesquisa buscou analisar este novo movimento, focando a questão de gênero no ambiente social. Inicialmente, foi efetuado um levantamento bibliográfico sobre assuntos relacionados como terceiro setor, voluntariado, empreendedorismo e gênero. Tal pesquisa teve o objetivo de criar uma sustentação teórica para a discussão do tema. Posteriormente, foi realizada uma pesquisa qualitativa e quantitativa com uma amostra de empreendedores sociais que resultou em trinta questionários preenchidos e três entrevistas individuais. A hipótese de que os empreendedores sociais já haviam atuado no empreendedorismo privado não foi confirmada. Já a hipótese de que os empreendedores possuíam renda acima da média e elevado grau de escolaridade, o que os permitia atuar em questões sociais, pois suas necessidades básicas tinham sido supridas, confirmou-se. Os resultados apontaram também que os empreendedores de ambos os gêneros reconhecem a competição no setor social, e mais da metade da amostra acredita que há competição entre gêneros no setor. Além disso, foi observado que os empreendedores acreditam que existe uma maior concentração do gênero feminino nas áreas de educação e saúde, e do gênero masculino nas áreas de desenvolvimento econômico e meio ambiente. No entanto, tais análises, poderão ser ampliadas com o desenvolvimento de novas pesquisas.



Data: 28/11/2007
Autor (a): RICARDO HENRIQUE TROVÃO RÊGO
Título: ANOMALIAS DE CALENDÁRIO NO MERCADO ACIONÁRIO BRASILEIRO: A VERIFICAÇÃO DOS EFEITOS SEGUNDA-FEIRA E JANEIRO NO IBOVESPA
Orientador:
RUBENS FAMA (Orientador) [PUC-SP]
JOSE ODALIO DOS SANTOS [PUC-SP]
JOSE ROBERTO SECURATO [PUC-SP]
ALMIR FERREIRA DE SOUSA (Suplente) [USP]
LEONARDO PAGANO (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:A hipótese de mercados eficientes é um dos assuntos mais importantes dentro da teoria de finanças. Porém, nos últimos anos, com a intensificação dos estudos e o surgimento de evidências da existência de comportamentos anormais nos retornos dos ativos financeiros (anomalias), esta teoria passou a ser questionada no meio acadêmico. A discussão do tema é ainda incipiente e objeto de muita polêmica, tendo, de um lado, os defensores da hipótese de eficiência e, de outro, os adeptos da corrente das finanças comportamentais. Dentre as nomalias, destacam-se o efeito segunda-feira e o efeito janeiro sendo uas das mais persistentes detectadas nos mercados acionários de diversos países. Dado este cenário, os objetivos da presente dissertação são a verificação da existência das anomalias de calendário efeito segunda-feira e efeito janeiro no mercado acionário brasileiro. O efeito segunda-feira caracteriza-se por retornos menores neste dia em relação aos demais dias da semana. Pelo efeito janeiro, os retornos neste mês seriam maiores do que nos outros meses do ano. Para a verificação do efeito segunda-feira, foram utilizadas as cotações diárias médias dolarizadas do Ibovespa, no período de 1986 a 2006. Já na averiguação do efeito janeiro foram utilizadas cotações mensais de fechamento dolarizadas do Ibovespa, no período de 1969 a 2006. Optou-se por incluir nas amostras os retornos atípicos (outliers) e também por fazer as análises excluindo tais valores das bases de retornos diários e mensais. Foram utilizados testes estatísticos paramétricos e não paramétricos. A análise estatística dos resultados diários indicou evidências da existência do efeito segunda-feira nas situações em que os retornos atípicos foram incluídos e excluídos da base de dados. A análise dos retornos mensais não apontou evidências para a existência do efeito janeiro, independentemente de terem sido excluídos, ou não, os retornos atípicos.



Data: 16/05/2007
Autor (a): RICARDO JUCÁ BENTIVEGNA
Título: EXPRESSIVIDADES DA MARCA GLOBAL - UM ESTUDO DE CASO NA PROCTER & GAMBLE
Orientador:
MARIA CLOTILDE PEREZ RODRIGUES BAIRON SANT´ANNA (Orientador) [PUC-SP]
ALEXANDRE LUZZI LAS CASAS [PUC-SP]
MITSURU HIGUCHI YANAZE [USP]
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO (Suplente) [PUC-SP]
HELEODORO BASTOS (Suplente) [USP]
Resumo:Esta pesquisa, que tem a marca como tema central, objetiva analisar como empresas multinacionais de bens de consumo lidam com o desafio de construir marcas globais, por meio da busca do equilíbrio entre o que pode ser global e o que deve ser local, no que tange às principais expressividades da marca (nome, logomarca e embalagem). Tal objetivo é relevante, pois a globalização de marcas é um fenômeno cada vez mais presente, e entender até que ponto os planos de marketing podem ser globais, e até que ponto precisam ser adaptados localmente, é a questão fundamental na gestão da marca global. A metodologia empregada na pesquisa envolveu a revisão bibliográfica sobre o tema marca, tanto na perspectiva da gestão do marketing quanto da semiótica, e o estudo de caso. Para este último, foi utilizada a marca global Tide, pertencente à multinacional Procter & Gamble, nos países Brasil, Rússia, Índia e China, que têm em comum similaridades quanto ao estágio de desenvolvimento, mas profundos contrastes culturais. Como principal conclusão, verificou-se grande consistência no uso do nome, da logomarca e da cor da marca nos páises supracitados. Diferenças de hábitos do consumidor e socioculturais mostraram-se pouco influentes no nível de globalização da marca, enquanto diferenças legais e de ambiente competitivo apresentaram maior influência.



Data: 23/05/2007
Autor (a): ROBERTO GALASSI AMARAL
Título: RESPONSABILIDADE SOCIAL DA EMPRESA: A ÁREA DE GESTÃO DE PESSOAS COMO MEDIADORA ENTRE A ORGANIZAÇÃO E A COMUNIDADE
Orientador:
ANTONIO VICO MAÑAS (Orientador) [PUC-SP]
ARNOLDO JOSE DE HOYOS GUEVARA [PUC-SP]
LADISLAU DOWBOR [PUC-SP]
Resumo:A inclusão da responsabilidade pela gestão e execução de projetos de Ação Social na agenda das áreas de recursos humanos tem trazido sinergias e desafios. Área historicamente criada visando a gestão de funcionários da empresa tem, agora, dois públicos distintos entre si sob sua visão e cuidado. O primeiro com relações inerentes a um contrato de trabalho e que se orienta pelas políticas organizacionais, princípios de gestão e controle da empresa, e o segundo cuja relação não caminha pela hierarquia. Esta pesquisa buscou, então, contribuir com a implementação da responsabilidade social da empresa, em particular com a gestão das relações com a comunidade realizadas a partir da área de recursos humanos. Para tanto, fez reflexão teórica examinando o contexto da gestão empresarial, o management e o manager localizando a responsabilidade social da empresa como um modelo de gestão empresarial, a partir das ciências da gestão. Sistematizou conceitos que gravitam em seu entorno como: filantropia empresarial, empresa-cidadã, investimento social privado, marketing de causas sociais. Examinou, ainda, a interação da ética nos negócios e do terceiro setor com este modelo de gestão. Este trabalho trouxe, igualmente, reflexões sobre o histórico de atuação da área de recursos humanos, modelos de gestão de pessoas e sobre a interação existente entre a área e a gestão socialmente responsável. Apresentou um modelo conceitual para apoiar processos de negociação de papéis entre a função de que recursos humanos e a gestão da empresa. Para gerar discernimento sobre todas estas questões, este estudo se sustentou em pesquisa realizada nas áreas de recursos humanos em dez empresas da região metropolitana de São Paulo. Teve como objetivo geral verificar a maneira como as áreas de recursos humanos estão gerenciando o tema da responsabilidade social da empresa, no que se refere às relações com a comunidade. Alguns objetivos específicos foram igualmente perseguidos. O primeiro buscou verificar a compreensão sobre este tema a partir do olhar dos gestores e dirigentes da área pesquisada, bem como sua implementação como modelo de gestão. O segundo buscou verificar alguns perfis de motivação das empresas, como estas motivações se traduzem em ações práticas junto à comunidade e como são geridas. O terceiro buscou conhecer a percepção das organizações sobre os desafios colocados para a Ação Social, quando executada a partir da empresa e gerida pela área de recursos humanos. Ao final, foram feitas recomendações para pesquisas sobre a real implementação deste modelo de gestão. Conclui-se a favor do desenvolvimento de competências dos profissionais da área de recursos humanos no sentido de potencializar o seu novo papel de articulação entre o privado e o interesse público,



Data: 13/06/2007
Autor (a): ROBERTO SANCHES PADULA
Título: WEBSITES DE MUSEUS DE ARTE: UMA ABORDAGEM DA GESTÃO CULTURAL
Orientador:
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA (Orientador) [PUC-SP]
GISELLE BEIGUELMAN [PUC-SP]
MARIA CLOTILDE PEREZ RODRIGUES BAIRON SANT´ANNA [PUC-SP]
ONESIMO DE OLIVEIRA CARDOSO (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:A Internet vem ocupando, cada vez mais, um importante papel tanto para indivíduos como para as organizações. Se, para as empresas, ter um website no ar representa possibilidades de negócios, para entidades sem fins lucrativos ela representa a possibilidade de maior amplitude das suas ações sociais. O setor cultural, que via de regra não tem fins lucrativos, vem cada vez mais utilizando esse canal para prestação de serviços, para comunicação e para aumentar o acesso do público às suas ações culturais, o que vem de encontro à sua missão. O trabalho analisa a implementação de um website na Internet sob a ótica da gestão cultural, e particulariza o estudo em museus de arte. São relacionados os diversos aspectos que têm que ser levados em consideração, como a virtualização do museu, a experiência da visita presencial e virtual, a aura das obras de arte, a prestação de serviços, a ação comunicativa. Também são verificadas as condições e funções necessárias para que o website cumpra seus objetivos. Para um melhor entendimento dos assuntos na prática, são analisados alguns websites selecionados de museus de arte, quanto a suas funcionalidades, usabilidade e aderência à missão. O trabalho é concluído com algumas considerações sobre a direção que os websites vêm tomando em relação à interatividade, e a sobre a facilidade do website ser um instrumento efetivo na captação de recursos.



Data: 14/12/2007
Autor (a): RODRIGO GUIMARÃES MOTTA
Título: ESTRATÉGIAS E ESTRUTURAS DE TRADE MARKETING NA INDÚSTRIA DE BENS DE CONSUMO NÃO-DURÁVEIS COMO RESPOSTA ÀS TRANSFORMAÇÕES OCORRIDAS NO VAREJO ALIMENTÍCIO DO BRASIL
Orientador:
NEUSA MARIA BASTOS FERNANDES DOS SANTOS (Orientador) [PUC-SP]
CLAUDE MACHLINE [FGV/RJ]
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO [PUC-SP]
ANTONIO VICO MAÑAS (Suplente) [PUC-SP]
CLAUDIA SZAFIR GOLDSTEIN (Suplente) [MACKENZIE]
Resumo:O principal canal de distribuição de bens de consumo não-duráveis é o varejo alimentício, que é composto basicamente por bares, mercearias, padarias, lojas de conveniência, supermercados e hipermercados. Para atender a esses clientes, as indústrias possuíam uma estrutura de marketing, composta por gerentes de produtos e de vendas, com responsáveis por áreas e contas-chave. Com baixo poder de barganha, os varejistas eram obrigados a aceitar as condições de negociação apresentadas pelas indústrias detentoras de marcas fortes. Essa dissertação, através de um estudo exploratório-descritivo efetuado com vinte empresas de bens de consumo, com faturamento superior a R$ 100 milhões de reais por ano, levantou as principais mudanças ocorridas no varejo alimentício brasileiro, que são a globalização das redes supermercadistas, o aumento da consolidação dos supermercados, o surgimento de novos formatos varejistas, o fortalecimento das marcas próprias, a competição entre varejistas de formatos distintos e a expansão do varejo on line. Esse novo cenário fez com que as indústrias passassem a ser muito pressionadas pelos seus clientes, que hoje demandam maiores descontos e melhores serviços e consequentemente perdessem sua rentabilidade. O trabalho verificou que uma alternativa para recuperar os negócios dos fabricantes é a implementação do departamento de trade marketing, que tem por objetivo adequar a estratégia, a estrutura e a operação da companhia à dinâmica dos canais de distribuição, com o objetivo de atender melhor e mais rentavelmente seus clientes e através destes, os consumidores. Finalmente, o estudo é concluído com as estratégias, estruturas e perspectivas de trade marketing.



Data: 14/05/2007
Autor (a): SERGIO IUNIS CITRANGULO DE PAULA
Título: COMPETITIVIDADE DO SETOR SIDERÚRGICO - O DILEMA CUSTO VERSUS DIFERENCIAÇÃO: ESTUDO DE CASO DA CSN - COMPANHIA SIDERÚRGICA NACIONAL COMPETITIVIDADE DO SETOR SIDERÚRGICO - O DILEMA CUSTO VERSUS DIFERENCIAÇÃO: ESTUDO DE CASO DA CSN - COMPANHIA SIDERÚRGICA NACIONAL
Orientador:
MOACIR DE MIRANDA OLIVEIRA JUNIOR (Orientador) [PUC-SP]
EDGARD JOSE CARBONELL MENEZES [MACKENZIE]
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO [PUC-SP]
ARNALDO JOSE FRANCA MAZZEI NOGUEIRA (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:Na atual economia, a velocidade das informações e hiper-competição entre empresas, torna-se necessário analisar e compreender novas alternativas estratégicas para posicionar as organizações diante deste novo cenário. O tradicional trade off “custos versus diferenciação” difundido por Michael E. Porter (1986) precisa ser reavaliado para esta nova realidade de mercado e da complexidade de alguns dos novos arranjos estratégicos emergentes. Esta dissertação discute teorias sobre estratégia competitiva a partir de um estudo de caso na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Esta análise estratégica é feita a partir do modelo de Porter (1986) e utilizando o Modelo Delta proposto por Hax & Wilde II (2001), aplicado como alternativa ao modelo porteriano. Este estudo fará uma revisão da literatura sobre ambos os modelos e da análise do caso da CSN, apresentando a possibilidade de superação do trade-off porteriano na formulação estratégica ao se aprofundar no detalhamento das ações que combinam “custos versus diferenciação” tomadas pela Empresa. Estará identificando e refletindo sobre as ações e mudanças tomadas pela alta administração da empresa que levaram a CSN a apresentar vantagem competitiva, que nestes últimos anos após privatização da empresa tem proporcionado retornos econômicos acima da concorrência e o desejo de muitos investidores. Esta dissertação discute a consistência e validade na proposta de estratégias competitivas genéricas de Porter (1986), e que é possível ir além do trade off proposto e pensar em estratégias combinadas.



Data: 09/05/2007
Autor (a): STEFAN COLZA LEE
Título: ANÁLISE DA RELAÇÃO ENTRE O RETORNO SOBRE O PATRIMÔNIO LÍQUIDO E O CUSTO DO CAPITAL PRÓPRIO, MEDIDO PELO CAPM, DAS EMPRESAS NÃO FINANCEIRAS BRASILEIRAS
Orientador:
JOSE ROBERTO SECURATO (Orientador) [PUC-SP]
ANDRE LUIZ ODA [S/ INDICAÇÃO]
RUBENS FAMA [PUC-SP]
JOSE ROBERTO FERREIRA SAVOIA (Suplente) [USP]
Resumo:O trabalho se propõe a analisar a relação entre o retorno sobre o patrimônio líquido e o custo do capital próprio, medido pelo Capital Asset Pricing Model, das empresas não financeiras brasileiras. Dentre os diversos retornos do capital próprio, o lucro líquido sobre o patrimônio líquido contábil foi o principal adotado, tendo como vantagens também a simplicidade e difusão. Foram extraídas amostras setoriais de papel e celulose, de metalurgia e siderurgia, têxtil e de petroquímica, e uma não setorial, que foi composta por 105 empresas. As diferenças entre os retornos sobre o patrimônio líquido e o custo do capital próprio foram coletadas para o período de 1995 a 2005 e foram realizados os testes paramétrico t Student e não paramétrico Wilcoxon de igualdade de médias. Os resultados obtidos apontam um cenário pessimista para investimentos no Brasil, uma vez que das cinco amostras, apenas a do setor de metalurgia e siderurgia teve retornos sobre o patrimônio líquido compatíveis com o custo do capital próprio. A maioria das empresas brasileiras não financeiras não consegue igualar ou superar o custo do capital próprio e, em vários casos, não conseguem sequer superar a taxa base. Análises complementares baseadas em regressões multivariadas indicaram um paradoxo entre as coexistências de um alto custo de capital próprio, destruição de valor aos acionistas, e a continuidade, a criação e a ampliação dos investimentos. Estudos futuros são propostos para a compreensão e racionalização dos resultados.



Data: 30/08/2007
Autor (a): STEFAN KRAWCZENKO FEITOZA DE OLIVEIRA
Título: PLANOS DE MARKETING VINCULADOS A CAUSAS SOCIAIS - UM ESTUDO DE CASO
Orientador:
FRANCISCO ANTONIO SERRALVO (Orientador) [PUC-SP]
JOSE ALBERTO CARVALHO DOS SANTOS CLARO [UNISANTOS]
ONESIMO DE OLIVEIRA CARDOSO [PUC-SP]
BELMIRO DO NASCIMENTO JOAO (Suplente) [PUC-SP]
EDSON CRESCITELLI (Suplente) [USP]
Resumo:O problema que se configurou como ponto de partida para pesquisa nessa dissertação foi o fenômeno contemporâneo, caracterizado pela busca das organizações por um novo modelo de marketing, que visa quebrar a homogeneização vigente nos mercados devido à equalização de fatores competitivos e, por conseqüência, agregar valor a seus produtos, serviços e marcas. Dentro desse fenômeno, existem algumas questões ainda não claramente equacionadas. O objetivo dessa dissertação foi discutir como planos de marketing de causas sociais agregam valor às empresas e a seus produtos. Esse objetivo foi alcançado mediante, preliminarmente, a discussão da teoria sobre comportamento do consumidor, marketing vinculado a causas sociais e planejamento de marketing, e finalmente, a discussão de um estudo de caso. O estudo de caso, que analisou uma experiência empírica de aplicação do marketing de causa social da marca Pampers, mostrou que a maneira pela qual esse tipo de esforço de marketing agregou valor à empresa foi melhorando a imagem de sua marca, aproximando-a emocionalmente de seu público-alvo e criando, portanto, uma conexão emocional adicional aos vínculos meramente baseados em seus benefícios funcionais. Além disso, o estudo de caso conclui que planos de marketing de causa social surgem e são elaborados como os demais esforços de marketing tradicional. Adicionalmente, o estudo evidenciou que a causa social entra como ferramenta central do marketing mix nesse tipo de plano, influenciando o posicionamento e a comunicação da marca, visto que colocam o endosso de projetos e as instituições preocupadas com causas sociais no centro do benefício prometido pela marca. É importante ressaltar que o estudo possui claras limitações, uma vez que não possibilita maiores generalizações, propondo que sejam realizadas replicações do estudo de caso com o intuito de verificar e, potencialmente, confirmar as conclusões aqui aferidas



Data: 01/06/2007
Autor (a): TANIA ELOISA CANDIDO
Título: A INFLUÊNCIA DA CULTURA ORGANIZACIONAL NO COMPARTILHAMENTO DO CONHECIMENTO
Orientador:
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA (Orientador) [PUC-SP]
ANDRE LUIZ FISCHER [USP]
LEONARDO NELMI TREVISAN [PUC-SP]
ONESIMO DE OLIVEIRA CARDOSO (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:Atualmente o conhecimento vem conquistando espaço e transformando-se em um valioso recurso para a vida das pessoas e, principalmente, para a sobrevivência das organizações. No entanto, apenas ter conhecimento não proporciona, por si só, maior poder de competição para uma empresa. É quando aliado a sua gestão e compartilhamento, que faz a diferença. Na teoria, a adoção de práticas de gestão e compartilhamento é justificável, pois propicia maior competitividade para as organizações, gerando novos conhecimentos. Todavia, o sucesso destas práticas vai depender dos valores arraigados na história da organização, de suas políticas, crenças, verdades, costumes e missão. É nesse sentido, que a cultura organizacional desponta como elemento indispensável, favorecendo ou inibindo as práticas de gestão e compartilhamento nas organizações. Esta pesquisa visa, então, compreender como se dá a influência da cultura organizacional no compartilhamento do conhecimento, por meio do estudo de caso em uma unidade empresarial de telecomunicações que, para adaptar-se ao modelo de gestão e compartilhamento do conhecimento, realizou investimentos apenas em tecnologia da informação. Os resultados desta pesquisa revelaram que, ao concentrar seus esforços somente nos aspectos tecnológicos, a empresa deixou de valorizar a cultura organizacional e, consequentemente, o compartilhamento do conhecimento.



Data: 23/10/2007
Autor (a): TONNY ROBERT MARTINS DA COSTA
Título: RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS EMPRESAS: ESTUDO DOS ÍNDICES DAS BOLSAS DE VALORES
Orientador:
ONESIMO DE OLIVEIRA CARDOSO (Orientador) [PUC-SP]
ARNOLDO JOSE DE HOYOS GUEVARA [PUC-SP]
WILSON TOSHIRO NAKAMURA [MACKENZIE]
ANA CRISTINA DE FARIA (Suplente) [USJT]
LADISLAU DOWBOR (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:Este trabalho vem discutir se o exercício da responsabilidade social é percebido pelos investidores nas principais bolsas de valores do mundo. Trabalhamos os conceitos e evoluções de responsabilidade social, sustentabilidade, governança corporativa, marketing social, desenvolvimento sustentável, responsabilidade ambiental e tomamos como referência inúmeros casos para análise. Verificamos os principais indicadores de responsabilidade social e os modelos e estratégias utilizadas pela empresas na responsabilidade social. A governança corporativa é trabalhada como estratégia que as empresas acabam incorporando em seus planos e metas e tratamos os impactos da lei Sarbanes-Oxley (SOX) nesse processo, como a cartilha CVM direciona as empresas em seu comportamento, a Bolsa de Valores Sociais (BVS) e o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa como expressões do ideal no sistema empresarial. Apesar dos movimentos, estratégias e ações no sentido da responsabilidade social, sustentabilidade e governança corporativa das empresas, existem situações que demonstram exatamente uma posição contrária a esses movimentos. O relatório de aquecimento global de Nicolas Stern e Uma Verdade Inconveniente de Al Gore demonstram como estamos andando no sentido contrário. Da mesma forma, a Associação Nacional de Executivos de Finanças (Anefac) em seus inúmeros relatórios, demonstram o quanto a economia é drenada em seus recursos pelos juros exorbitantes. Os indicadores de bem-estar social segundo Jean Gadrey e Florence Jany-Catrice mostram uma realidade contundente com relação a vida, desenvolvimento humano, emprego e expectativa de vida de forma desigual, assim como, os índices de concentração de renda demonstram um deserto de renda para a maioria da população. O relatório Wider também vai na mesma direção, demonstrando as desigualdades existentes. Identificamos também a Riqueza na Base da Pirâmide (BOP) como forma de saída para as populações que não tem como se defender do leão da fome, miséria e acúmulo de capital. Outro problema identificado está na governança política que favorece as desigualdades, pois está baseada nas relações de influências e não na obediência às leis. Chegamos após análise dos dados estatísticos de forma quantitativa e qualitativa a conclusão de que não existe base suficiente para demonstrar que os apelos, problemas enfrentados e estratégias adotadas pelas empresas representem de forma significativa nos índices das bolsas de valores com apelo de responsabilidade social e sustentabilidade.



Data: 01/06/2007
Autor (a): WALDIR BARBOSA DA SILVA
Título: APRENDIZAGEM: UM ESTUDO DA CONTRIBUIÇÃO DA CAPACITAÇÃO DE MOTORISTAS DE CAMINHÃO PARA A REDUÇÃO DOS CUSTOS OPERACIONAIS DA FROTA
Orientador:
MARIA CRISTINA SANCHES AMORIM (Orientador) [PUC-SP]
LUCIANO ANTONIO PRATES JUNQUEIRA [PUC-SP]
RENE HENRIQUE GÖTZ LICHT [IMES]
LEONARDO NELMI TREVISAN (Suplente) [PUC-SP]
Resumo:O objetivo desta dissertação é o de estudar as contribuições de ações de capacitação de motoristas de caminhão, com vistas na redução dos custos operacionais das transportadoras de carga. Para tanto, as teorias de aprendizagem dão suporte à análise das ações de capacitação, notadamente, a teoria cognitiva social de Albert Bandura (1986), que explica a atuação humana por um modelo de reciprocidade no qual a conduta, os fatores pessoais cognitivos e os acontecimentos ambientais interagem entre si de forma determinante. Trata-se de uma aproximação entre os dois principais modelos de aprendizagem, o behaviorista e o cognitivo. A partir da hipótese de que motoristas capacitados contribuem para a competitividade das empresas, foram definidos indicadores para possibilitar que tais conceitos subjetivos pudessem ser entendidos e medidos de forma objetiva. A pesquisa de campo envolveu 105 veículos, com seus respectivos motoristas, distribuídos em 14 empresas. A investigação foi quantitativa, com comparação dos dados das medições antes e após as ações de capacitação. Procurou-se, dessa forma, verificar a significância estatística das variações dos indicadores entre as duas medições. O trabalho foi desenvolvido em duas etapas. Na primeira etapa, os dados foram analisados para as 14 empresas como um todo. Na segunda etapa procedeu-se a uma análise individual, ou seja, rota a rota. A pesquisa revelou que para a amostra como um todo e para 13 das 14 empresas, quando avaliadas individualmente, as ações de capacitação produziram alteração na forma de atuação dos motoristas com os veículos sendo conduzidos de forma mais econômica e segura, conseqüentemente, gerando redução dos custos operacionais para as empresas.
PUC-SP | Pontifícia Universidade Católica de São Paulo | Pós-Graduação em Administração Developed by DTI - Núcleo de Mídias Digitais